É dever de todos promover a arborização dos municípios

  • 02/10/2019 04:02

Sempre que este periódico destina seu espaço para falar sobre a floração dos ipês em Presidente Prudente, a repercussão dos leitores é positiva. São muitos os comentários elogiando o charme e o encanto que esta espécie traz para a cidade. Na edição de ontem, informamos sobre o Piloto de Floresta Urbana, um túnel formado por 49 árvores sobre a Rua Olívio Crepaldi, no Jardim Eldorado. De acordo com a Semea (Secretaria Municipal de Meio Ambiente), a ideia foi emprestada de outros corredores ecológicos urbanos e faz parte do Programa Município VerdeAzul, no qual o município foi pré-certificado em julho de 2019.

A iniciativa chama a atenção, uma vez que as cores vibrantes do ipê atraem os olhos de quem passa e até viram cenário para fotos publicadas nas redes sociais. No entanto, é importante destacar que as árvores não têm como única finalidade embelezar uma rua ou um bairro. Cumprem também importantes funções ecológicas, ampliando a biodiversidade do local; ofertando sombra para moradores e transeuntes; reduzindo o nível de poluição, tendo em vista que filtram o ar, melhorando a qualidade do ar; e, por fim, mas não menos importante, diminuindo as altas temperaturas, tão elevadas no conhecido sertão do oeste paulista.

Os inúmeros benefícios das árvores refletem diretamente na qualidade de vida humana, considerando que as pessoas podem respirar melhor e estar menos suscetíveis a doenças respiratórias crônicas. Diante disso, é importante que esse tipo de projeto não se restrinja a um único espaço, mas alcance toda a cidade.

Para isso, é fundamental que não só o poder público se mobilize, como também toda a população, que pode contribuir fazendo o plantio de árvores, independente da espécie, em seus bairros e comunidades, sempre com a orientação da secretaria competente. Após o plantio, o espírito de cidadania deve prevalecer, cabendo à população conservar as espécies e nunca realizar podas ou cortes sem a autorização da municipalidade. As árvores continuam sendo a saída para conter as radicais mudanças climáticas que estamos vivenciando.