Mariana Betônico/Cedida: Mariana: projeto tem relação com gosto pela leitura e vontade em fazer algo pela cidade

Foto: Mariana Betônico/Cedida: Mariana: projeto tem relação com gosto pela leitura e vontade em fazer algo pela cidade

TRANSPORTE LITERÁRIO

Projeto incentiva doação e compartilhamento de livros

Exemplares ficam disponíveis gratuitamente no terminal urbano central de Prudente; até o momento, cerca de um mil já foram arrecadados

  • 22/05/2019 09:30
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

Imagina ter acesso livre e gratuito a uma quantidade de livros, de forma compartilhada e tendo a oportunidade de se aventurar em várias histórias? Pelo menos esse é o mote que move o projeto “Transporte Literário”, em Presidente Prudente. A ideia consiste na disponibilização grátis de exemplares que são doados e ficam disponíveis em uma estante no terminal urbano central do município. Basta pegar, ler e, em troca, deixar um livro que já tenha lido e gostaria que outras pessoas pudessem ter a chance de também conhecê-lo.

Mariana Betônico, 16 anos, é estudante do ensino médio e precursora da ação. Ela conta que o surgimento do projeto está relacionado à vontade que “sempre teve” de fazer uma ação voluntária na cidade. “Sempre gostei de ler, e desde pequena os livros fazem parte da minha vida. Então, queria fazer algo relacionado à leitura, para levar essa oportunidade de se encontrar nas palavras para qualquer pessoa, não importa sua origem”, conta.

Sendo assim, junto dos familiares e amigos, ela teve ideia de montar o projeto no terminal urbano, para facilitar o acesso aos livros a toda comunidade de Prudente, e assim, criar esse hábito que, segundo ela, muda a vida das pessoas, bem como mudou a dela. “Assim, o leitor é incentivado a compartilhar o livro com outras pessoas ao término da leitura e partilhar suas impressões sobre o livro no site do projeto”, detalha.

Isso mesmo, além do compartilhamento de histórias, o projeto possibilita que as pessoas se comuniquem através das experiências que conseguiram por meio dos livros. No espaço virtual, Mariana destaca que é onde a troca de conhecimento e a mudança de vida pode ser continuada. “Eu acredito que a leitura tem o poder de transformar as pessoas, abrir portas e criar experiências que sem um livro não seria possível”, argumenta.

Porém, tais experiências literárias só podem ser vistas por quem possui o hábito da leitura. Sendo assim, atrelado ao compartilhamento, ela entende que o projeto é importante por também fomentar a prática. “Mas também sabemos que isso se deve a vários fatores, dentre eles, a falta de incentivo, o alto custo dos livros e muitas vezes a dificuldade de acesso, além da óbvia falta de tempo para a leitura. Como a estante fica no terminal urbano de ônibus, pessoas que transitam por ele diariamente podem usufruir da leitura mais facilmente”, considera.

Doações

No entanto, para que a magia literária possa continuar ocorrendo, é importante a participação de todos, uma vez que os livros colocados no terminal são arrecadados por meio de doações realizadas através de campanhas em redes sociais, nas escolas e nas universidades de Prudente. “Para que não faltem livros na estante, as campanhas de arrecadação serão contínuas durante todo o projeto, assim como qualquer pessoa também possui a liberdade de apenas deixar um livro na estante a qualquer momento”, afirma Mariana. Até o momento, ela pontua que já foram arrecadados cerca de mil exemplares.

E para o controle físico, mesmo que a ideia, conforme ela, seja promover a liberdade dos livros e que todos possam utilizá-los, todos os livros levam um carimbo e uma ficha de identificação para facilitar o reconhecimento de que fazem parte do projeto. “Assim os livros identificados não poderão ser vendidos ou alugados, apenas compartilhados”, diz.

Questionada sobre eventuais problemas, como até mesmo vandalismo e o furto, ela garante que, na verdear, a dificuldade enfrentada vem pelo fato de que muitas pessoas ainda não conhecem o projeto, e assim ficam receosas de retirar um livro gratuitamente das estantes. “Queremos que as pessoas se sintam livres para se utilizar da estante quando quiserem”, finaliza.

Dentro da solidariedade, a Mariana agradece e coloca a FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista) e o projeto Verdes Trigos, que auxiliam na doação de exemplares, bem como na promoção de campanhas de doações.

serviço

As doações de livros podem ser feitas entrando em contato pelo e-mail do projeto, que é o transporteliterariopp@gmail.com, ou pelo site: www.transporteliterario.com.br.