29 de dezembro de 2016 às 07h43 - Editorial
Imprimir
RSS

Estratégias e empenho ajudam a enfrentar momentos de crise

Com a chegada do novo ano, é bastante comum que as pessoas já comecem a traçar planos para 2017, sendo que vários deles também fizeram parte da lista elaborada no fim do ano passado e, por razões diversas, não foram concluídos em 2016.

Uma vida mais saudável, um novo curso, mais tempo para a família, novos negócios ou emprego, uma viagem tão sonhada… Estes são alguns dos planos que, ano após ano, integram a lista de metas e acabam ficando pelo caminho no avançar dos dias. E os motivos para esses planos inacabados são múltiplos que se resumem em uma palavra: crise.

Crise econômica, crise relacional, crise interpessoal, crise existencial. As pessoas deixam de executar suas metas porque em algum momento tropeçam em obstáculos que, com estratégias e empenho, podem ser superados. As dificuldades fazem parte da trajetória humana por essa viagem chamada vida. Porém, driblá-las é o desafio proposto a todos e vencido somente por aqueles que deixam sua zona de conforto.

Como noticiado recentemente neste diário, a Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) diagnosticou um aumento na abertura de microempresas em Presidente Prudente em pleno cenário de crise econômica nacional. Boa parte dos 2,5 mil novos empreendimentos iniciados em 2016 refere-se a pessoas que perderam seus empregos e, diante da necessidade, deram lugar ao empreendedorismo e abriram o próprio negócio para obter renda. Ousadia? Muita! Mas também um tapa no comodismo e “coitadismo”, ao não quererem depender do seguro-desemprego ou ficar à mercê da sorte para uma nova chance no mercado de trabalho.

Esta mesma conduta de proficiência pode trazer resultados positivos para outras áreas da vida. O relacionamento conjugal ou com os filhos está difícil? Trace estratégias de aproximação, planeje períodos de conversas e programações conjuntas, decida ouvir – ainda que seja muito difícil no começo – antes de falar, apontar, julgar, reclamar. Abrace primeiro, agradeça primeiro, esteja aberto para críticas e se empenhe nas mudanças.

Se a viagem dos sonhos é muito cara, que tal abrir mão dos gastos secundários? Faça sacrifícios, economize, reorganize o orçamento e deixe de lado o luxo. Uma vida mais simples pode favorecer a realização de sonhos grandiosos. Não deixe para voltar aos estudos daqui alguns anos. Talvez não tenha o mesmo pique! Comece agora e tão logo verá o quanto valeu a pena.

Tire seus planos do papel e se prepare para os momentos de crise, pois eles virão. Porém, lembre-se que o sucesso ao enfrentá-los depende muito de seu comportamento nos dias de bonança, que são ideais para planejar.