11 de janeiro de 2017 às 08h23 - Cultura
Imprimir
RSS

“Histórias & Estórias” busca reproduzir fielmente figurinos e cenários da época

por ANDRÉ ESTEVES-Especial

Sob direção de Vicentini Gomez, obra sobre os 100 anos de Prudente já acumula 300 vestuários e 500 fotografias históricas

 

Até o momento, mais de 300 figurinos já foram utilizados para as filmagens de “Histórias & Estórias – cem anos – Presidente Prudente”, projeto do diretor Vicentini Gomez que vai resultar em um longa-metragem de 75 minutos sobre o centenário da maior cidade do oeste paulista. De acordo com Vicentini, por se tratar de um filme documental, alguns cuidados precisaram ser tomados, como o de reunir vestuários que fossem compatíveis com o período retratado na produção. O camarim está instalado no Centro Cultural Matarazzo.

Responsável por compor os trajes para as gravações, a assistente de figurino Valéria Meirelles também salienta que a equipe considerou a quantidade de atores e a necessidade de não repetir peças nem por em cena personagens com roupas parecidas. Para garantir a variedade de vestuários, recorreram, portanto, ao aluguel de trajes e ao estoque de produções anteriores.

Figurinos utilizados pelo elenco da obra do centenário de Prudente foram alugados ou reaproveitados de outras produções

Além das roupas, outra preocupação era a reprodução fiel de objetos da época, como no caso das armas. Para isso, Vicentini contratou um artesão prudentino a fim de esculpir em madeira as garruchas utilizadas naquele tempo. Embora feita de material cênico, a réplica é tão realista quanto o revólver autêntico. Já na falta de equipamentos, a alternativa foi a computação gráfica. “Em relação aos carros e rodovias, fizemos um levantamento do que existia na época e simulamos isso em tecnologia 3D, como, por exemplo, os trens em movimento”, aponta.

O responsável pela pós-produção do filme, que está em andamento de forma simultânea com as filmagens, Hugo Caserta, explica que, para a confecção das animações, foram utilizadas mais de 500 fotografias. Com a finalidade de obter o enquadramento correto para a inserção dos efeitos visuais, Hugo acompanha rotineiramente as gravações. “Assim, eu já conheço as imagens antes mesmo de transferi-las para o computador, garantindo um material afinadinho”, comenta.

A inclusão do periódico que circulava naquele período também foi um aspecto pensado pela equipe de produção. “Fizemos a reprodução fidedigna do projeto gráfico do A Voz do Povo e, com a ajuda de O Imparcial, realizamos a impressão. A primeira página só possui uma diferença: um compilado com todas as matérias publicadas na época sobre a Revolução de 1932, tendo em vista que vamos utilizar o jornal em uma cena sobre o ocorrido”, esclarece Vicentini.

 

Próximas etapas

Segundo Vicentini, as filmagens do longa em Presidente Prudente chegam ao fim no dia 16. Depois disso, a equipe viaja para Indaiatuba (SP) para gravar, na estação de trem local, a cena da partida de um soldado para a Revolução de 32. O diretor denota que, devido ao fato da malha ferroviária de Prudente encontrar-se hoje desativada, o deslocamento se fez necessário. Ontem, o set de gravações foi a Fazenda Boa Vista, onde foram exploradas como locações as lavouras de café e amendoim. “Até quinta-feira, vamos reproduzir o trabalho da mulher e da criança nas lavouras e os reflexos da Crise de 1929 em Presidente Prudente”, explana.

Em realização há quatro anos, “Histórias & Estórias” começou a ser desenvolvido a pedido da Secult (Secretaria Municipal de Cultura), que ofereceu o apoio logístico necessário para a produção. A princípio, o roteiro original contava com 400 personagens, mas, por questões financeiras, o número foi reduzido para 200. Para a confecção do material, a equipe de produção fez um levantamento bibliográfico que englobou teses, dissertações e todos os jornais já circulados na cidade. Vicentini avalia o material obtido até o momento como “de altíssima qualidade e resultado de um empenho muito grande por parte de todos os envolvidos”. O longa-metragem ainda não possui data de lançamento, pois, segundo o diretor, depende do repasse de recursos. “Infelizmente, não temos todo o valor necessário, que gira em torno de R$ 100 mil”, pontua.

 

Reunião

O prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB) recebe hoje, representantes de entidades, empresas, lideranças, terceiro setor e formadores de opinião para uma reunião que tem o objetivo de formar uma comissão responsável pelos eventos que vão marcar os cem anos de Prudente. Será no Matarazzo.