Cadê a Codorninha?

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista a favor do palhaço e contra as palhaçadas fora do circo

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 25/09/2020
Horário 05:35

Até há pouco tempo, as codorninhas eram vistas com frequência nos pastos e no acostamento das estradas. Eram muitas, se bem me lembro. Volta e meia as avezinhas saíam dos pastos, entravam no acostamento e atravessavam as estradas.
De repente, não mais que de repente, como diz o verso do poeta Vinicius de Moraes, as codornas sumiram do mapa. O que aconteceu com elas? Não tenho a menor ideia. Nem a maior ideia eu tenho, mas não custa especular. 
As avezinhas abundavam e quem mora no campo sabe disso. Quem dirige carro, caminhão, trator, etc e tal também já deve ter notado a ausência das codorninhas, que saíam dos pastos bem ligeirinhas. Cansei de ver essa cena nas estradas, principalmente nas estradas vicinais.
Será que a codorna está na lista dos animais em extinção? Não me lembro de ter lido algo a respeito. De qualquer forma, tudo isso é triste. Vai ver ela é mais uma vítima de caçadores inescrupulosos, desses que atiram em tudo que se move. 
Também chego a pensar que as codornas estão sendo afetadas por agrotóxicos, os tais defensivos agrícolas, largamente usados nos canaviais e roças em geral, sem contar as hortas. Não se pode também descartar uma possível contaminação do capim. As avezinhas comem o capim e batem as penas.
Caçador, agrotóxico e capim contaminado são as três possíveis causas para o sumiço dessas aves, que são uma iguaria na cozinha. Uma codorna assada ou grelhada, sei lá, é um prato muito apreciado. Cozinheiro francês manja um bocado disso.
Portanto, comida de rico, que pobre também comia, mas isso só era possível quando abatia uma codorninha no pasto com estilingue ou com uma espingardinha. As codornas "sobrevivem" nas granjas, mas a carne não tem o mesmo sabor das codorninhas que eram facilmente encontradas no campo.
E o ovo de codorna? Mestre Luiz Gonzaga compôs uma música exaltando o ovo da avezinha e, se entendi direito, o Gonzagão deixa claro que trata-se de um ótimo afrodisíaco. Ou eurodisíaco. Rita Cadillac diria que o ovo de codorna "faz bem para o moral". Qualquer coisa, caro amigo, apela pro Azulzinho ou use um guindaste.

DROPS

Democracia em perigo. Troglodita Trump insinua que não deixará o cargo se perder a eleição. Ué, esse biltre é o Aécio Neves americano?

Em tempo de vacas magras, chamem o veterinário.

Minha vida só não dá um romance porque já é um livro aberto.

Já sei quem vai ser o próximo prefeito de Prudente: será o candidato mais votado.  
 

Veja também