Publicidade

PARA MULHERES

PRUDENTE - Homéro Ferreira

Data 14/05/2020
Horário 03:38

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) determina que o DEM, no âmbito estadual, deverá destinar R$ 105 mil para criação ou manutenção de programas de promoção e difusão da participação política das mulheres.

ELEIÇÕES DE 2016

A decisão do Tribunal leva em conta que a agremiação deixou de aplicar esse montante na eleição de 2016, descumprindo dispositivo legal que prevê investimento de 5% do Fundo Partidário para tal finalidade.

COM RESSALVAS

O DEM teve as suas contas aprovadas com ressalvas. Conforme o procurador Paulo Sérgio Brandt de Carvalho Galizia, a irregularidade não enseja a desaprovação das contas. Sobre a decisão cabe recurso.

VENCER A BARREIRA

Além dos 5% em programas de formação da mulher na política, desde 2018 a legislação determina aplicação de 30% do Fundo Eleitoral para financiar as candidaturas femininas. A intenção é vencer a barreira histórico-cultural machista.

SITUAÇÃO ABSURDA

Nas últimas eleições municipais, as de 2016, a cota mínima de 30% de mulheres candidatas foi um pouco além, ao atingir 31,89%. Porém, com situação extremamente absurda: muitas delas nem sabiam que eram candidatas.

NENHUM VOTO

Nas eleições de 2016, foram 16 mil candidatos que não receberam nenhum voto, sequer o seu. Destes, 14.414 mulheres. Em boa parte dos casos seus nomes foram registrados como candidatas, mas sem que tivessem conhecimento.

RASTRO NEFASTO

Prudente segue esse rastro nefasto do machismo: nunca teve prefeita e nem vice-prefeita; sendo que em 94 anos de Câmara Municipal o número de vereadoras é de apenas 10, o que representa 3,3% dos 301 vereadores.

PRIMEIRA MULHER

Somente há 37 anos foi eleita a primeira vereadora, nas eleições de 1992. Onaide Cottini Felix não concluiu o mandato e foi substituída pelo suplemente Valdemar de Souza Mendes

NO TOPO 2 VEZES

A segunda mulher eleita foi a professora Alba Lucena, sendo a primeira a concluir o mandato e também a primeira eleita e única presidente da Câmara. Agora está no 7º mandato e poderia ser o 8º, mas em 2000 abriu mão da candidatura para apoiar Dona Ana.

COM MAIS DE UM

As 10 vereadoras de Prudente estão relacionadas a 13 mandatos. Além dos sete da Alba, foram dois para cada uma das seguintes mulheres: Amélia Galindo Campos, Alessandra Ercília Roque e Elza do Gás.

COM APENAS UM

As vereadoras de mandato único: Ondina Barbosa Gerbasi, Regina Penati, Ana Cardoso Maia de Oliveira Lima, Bernardete Bosso Querubim e Katia Marina Teixeira Guimaro. É o apenas um, mas que vale muito no contexto histórico de empoderamento feminino.

MESMA BANDEIRA

O Plantão de hoje trouxe à baila a presença da mulher na política prudentina iniciando com a decisão do Tribunal em determinar que o DEM reponha um direito usurpado das mulheres. Aliás, partido do qual Alba sustenta a bandeira desde a última janela eleitoral.

Veja também