Home office e a interface com o isolamento social

  • 01/04/2020 06:00
  • Fernanda Machado

Atualmente, home office já é uma realidade em muitas empresas, entretanto, vivê-lo de forma quase que compulsória pode ser assustador, angustiante e até perturbador, pois existem diversas variáveis que delineiam a vida profissional de um indivíduo, uma delas são as relações interpessoais no ambiente profissional.

Nestas últimas semanas vimos muitas empresas serem obrigadas a adotar medidas de home office para todos os funcionários, sem um tempo determinado para o restabelecimento, o que gerou quebra de rotina importante e isolamento social para muitos colaboradores.

Sabemos que as relações interpessoais têm um impacto significativo na vida das pessoas, é o momento da troca, do ouvir e do falar, da aprendizagem, gestos, carinhos, discussões, construções de novos repertórios e associações de novos a antigos conceitos, assim como são usadas também como função terapêutica. Portanto, o isolamento social deste momento pode ser um fator para as pessoas terem que aprender a lidar.

Entende-se por isolamento social o comportamento de uma ou mais pessoas, voluntária ou involuntariamente, que se afastam das interações e atividades sociais. No âmbito em que estamos vivendo, esse afastamento é involuntário e são casos de isolamento parcial ou total, pois algumas pessoas partilham trocas pela convivência com familiares e outras já têm por cotidiano viverem sozinhas, ir ao trabalho, muitas vezes, é a parte principal do dia em que ocorrem as trocas pessoais. E o que fazer nesta situação de escassez social?

Precisamos usar nossos recursos tecnológicos a favor, as chamadas de vídeo em grupo não devem ser somente para as reuniões de trabalho, é importante usá-las também para conversar com familiares e amigos. Jogos online são uma realidade interessante, quem sabe não exista alguma modalidade em que se pode reunir conhecidos? No momento de home office, as mesas podem ser abertas como departamento, as pessoas não precisam conversar o tempo todo, mas manter a sala de vídeo online permite trocas paralelas como acontece no dia a dia, piadas e até um som ambiente compartilhado.

Os gestores de cada área podem tentar entender o clima da equipe, buscar sentir do funcionário o quanto essa prática está interferindo no cotidiano e até propor dinâmicas curtas em grupo, para manter e fortalecer os laços, até descobrir novas habilidades, muitas vezes, embotadas pelo automatismo do dia a dia.

Trabalhar inteiramente só pode ser uma descoberta de si, criar novos hábitos e até se descobrir mais disciplinado (a). É um período que pode ser fértil para a gestão do tempo, um fator que geralmente reclamamos não nos sobrar.

Vale ressaltar que é importante refletir que se a angústia e o sofrimento forem demasiados, talvez seja a hora de buscar ajuda profissional, ainda que neste momento muitas terapias estejam sendo online, o suporte pode ser um divisor de águas.

 


 

 

ÚLTIMAS DO AUTOR