Plano regional deve ser entregue até sexta

Documento visa retomada das atividades tidas como não essenciais, com base na realidade de cada região

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 18/05/2020
Horário 18:54
Secom - Plano prudentino já está sendo elaborado, de acordo com Bugalho Foto: Secom - Plano prudentino já está sendo elaborado, de acordo com Bugalho

O prefeito de Presidente Prudente, Nelson Roberto Bugalho (PSDB), participou nesta segunda-feira de uma videoconferência com os membros do conselho municipalista, criado pelo governo do Estado. Esta é a terceira reunião do grupo, com o objetivo de definir o plano estadual de retomada das atividades econômicas, que deve ocorrer a partir de 1º de junho.

Na conferência, ficou definido que todos os prefeitos integrantes do conselho deverão apresentar, até a próxima sexta-feira, o plano regional para retomada das atividades tidas como não essenciais, com base na realidade de cada região. De acordo com Bugalho, o plano prudentino já está sendo elaborado e contará com o apoio das entidades municipalistas, entre elas a Umas (União dos Municípios da Alta Sorocabana), Unipontal (União dos Municípios do Pontal do Paranapanema) e Amnap (Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista).

O documento também será submetido à análise do CGCe (Comitê de Gestão de Crise Econômica), instituído por Bugalho para auxiliar na adoção de medidas de enfrentamento dos efeitos da quarentena nas atividades econômicas do município.

É importante ressaltar que a data de início da implantação do Plano São Paulo, embora esteja prevista para ocorrer em 1º de junho, depende ainda de alguns fatores, como o aumento da taxa de isolamento, redução sustentada do número de novos casos de coronavírus, a Covid-19, por 14 dias e taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para a doença inferior a 60%.

O Conselho Municipalista é composto pelo governador e vice-governador, João Doria (PSDB) e Rodrigo Garcia (PSDB), respectivamente, pelos secretários estaduais de Desenvolvimento Regional, Saúde, Fazenda e Desenvolvimento Econômico, pela ordem, Marco Vinholi, José Henrique Germann, Henrique Meirelles e Patrícia Hellen, além dos prefeitos das 16 regiões administrativas, sendo Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Campinas, Franca, Itapeva, Marília, Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos São Paulo e Sorocaba.

Veja também