Paulo Miguel: Gabriel Naegele e Leo Thurler interpretam o mesmo personagem, In, porém cada um é a representação da personalidade do samurai

Foto: Paulo Miguel: Gabriel Naegele e Leo Thurler interpretam o mesmo personagem, In, porém cada um é a representação da personalidade do samurai

Samurais e Gueixas no Fentepp

Peça "Sakurá" vem de Niterói para Presidente Prudente e encanta estudantes e participantes de projetos sociais

  • 14/11/2019 05:10
  • PEDRO SILVA - Especial para O Imparcial

As folhas de cerejeiras caem e dão o clima de "Sakurá", peça encenada para os mais de 500 espectadores no Teatro Paulo Roberto Lisbôa, no Centro Cultural Matarazzo. A açaõ faz parte do Fentepp (Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente), cuja programação segue até dia 17.

A peça teve como público principal alunos de escolas de Presidente Prudente, e participantes do projeto Criança Cidadã do SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos) e da Secretaria Municipal de Assistência Social, do núcleo Sabará.

In é um aspirante a samurai, e precisa enfrentar seus males, inimigos e a si mesmo para seguir seu destino, caminho contrário ao de Yo, que obrigada pela tradição de seu povo, deve se tornar gueixa. “A peça tem várias camadas de entendimento. A mais superficial é que a menina não quer ser uma gueixa, e o menino está lutando para ser um samurai. Mas, também abordamos o empoderamento feminino, com a personagem controlando seu próprio destino, e o samurai é o exemplo da não violência. Ele vence com paciência e sabedoria”, é como explica ator, diretor e escritor Gabriel Naegele.

A ARTE COMO VÍNCULO

O projeto Criança Cidadã levou 18 jovens para prestigiar o espetáculo. Segundo a educadora social, Anamaria Falco Esposito, eles estavam animados para assistir à peça.

Antes do início do espetáculo, Matheus Rodrigues, 12 anos, disse já ter assistido a outras obras, e gostado muito. "Eu estou animado para essa peça". A expectativa e animação de Matheus eram compartilhadas com seu amigo, Pedro Lucas Bonfim, 12 anos, que já frequentou outras edições do Fentepp e declara gostar de teatro. "Eu não sei o que esperar dessa peça, mas quero que seja boa".

DO RIO PARA PRUDENTE

A peça com temática oriental, é apresentada pela Cia Cria das Casas de Niterói (RJ), que vem a cidade pela segunda vez, e trouxe músicas, acrobacias, marionetes e interação com a plateia. Segundo o diretor, “uma cidade que não tem arte, a violência vira espetáculo”. Para toda a companhia, a arte é uma maneira de combater a violência e ignorância. “Quando a arte combate a violência, não tem combate, a arte sempre ganha”, pontua Gabriel. “A violência infelizmente está muito presente e influente”, destaca a atriz Denise Peixoto. A companhia elogiou a estrutura não só do festival, mas também do Centro Cultural Matarazzo que, segundo eles, trará grande retorno para a cidade, devido a disseminação da arte.

“A peça é para todos os públicos. Nós temos muita movimentação corporal, o que chama atenção dos menores, mas temos o texto que mostra o que queremos passar, que aqueles que têm mais idade irão compreender mais”, explica a atriz Maria Vidal.

Hoje, às 10h e 14h, tem “Nerina – A Ovelha Negra”, no Teatro Paulo Roberto Lisboa. Às 14h e às 18h30, tem “Os Minutos que se vão com o Tempo”, na linha de ônibus urbano. Já às 20h, tem o espetáculo “Noite”, no Teatro Paulo Roberto Lisbôa. E para fechar a programação desta quinta, “O Poderoso Palhaço”, no Espaço Laje.