Natal Sem Fome Voluntários percorrem bairros de PP

 12/11/2017  - IVE CAROLINE - Da Reportagem Local

A A A

Mais de 40 bairros de Presidente Prudente foram percorridos durante a manhã e tarde de ontem na campanha Natal Sem Fome. Ao todo, cerca de 600 voluntários arrecadaram alimentos em prol de famílias e entidades do município. A concentração teve início às 7h da manhã no pátio do TG (Tiro de Guerra) de Prudente, onde os participantes receberam orientações da presidente do Fundo Social, Lisiane Zangirolami Bugalho, e da coordenadora Kátia Marina Teixeira Guímaro, a qual explicou que “ainda não é possível estimar a quantidade de doações arrecadadas e que a separação dos mantimentos será feita na próxima semana, no TG”.

O mutirão de 2017 foi feito em edição única ontem, sendo que ações anteriores precisaram ser reagendadas por conta das fortes chuvas, que atingiram a cidade nos dias 7 e 21 de outubro, datas que estavam previstos os mutirões.

A voluntária Talita de Souza Freitas fez questão de participar da ação. Há dois anos participando do projeto, a prudentina destaca o beneficio que a arrecadação leva para as famílias com poucas condições financeiras, pois “é um gasto a menos que elas terão durante a data e dá a oportunidade de levarem à mesa da ceia de Natal, alimentos que talvez elas não poderiam ter”, conta.

A recepcionista Alessandra Marques Soares também fez questão de ajudar. Anualmente, a prudentina se programa para doar os mantimentos para a campanha e espera que sua ação sirva de exemplo para que toda a sociedade contribua e deixe a data mais feliz para aqueles que necessitam de ajuda.

“O Natal já é uma data que ressalta o amor, o companheirismo, a bondade e o afeto. Então, nada melhor que levar ao próximo a oportunidade de ter um momento especial com a família e fazermos jus ao que este dia representa”, pontua Alessandra.

A população prudentina pode colaborar com a ação até o dia 7 de dezembro, doando alimentos não perecíveis nos mais de 30 pontos de coleta espalhados em locais comerciais e unidades públicas.

 

Comentário