FLAGRANTES DA IRRESPONSABILIDADE

GRAZIELA FERNANDES

COLUNA - GRAZIELA FERNANDES

Data 27/09/2020
Horário 03:38

Levantamento feito pela coluna junto às autoridades de saúde de Pirapozinho aponta que, na primeira semana de rigor intenso para identificar pacientes com Covid que descumprem as medidas de isolamento para evitar proliferação da doença, em média foram sete flagrantes por dia. Significa que, em uma semana, são mais de 30 flagrantes da irresponsabilidade de quem não deveriam colocar os pés fora de casa, circulando "normalmente" pelas ruas da cidade. Infelizmente, são pessoas que contribuem com a escalada de casos de Covid-19 na cidade de Pirapozinho.

Rigor ao monitoramento

Há uma semana, a Divisão Municipal de Saúde e a Polícia Civil uniram forças para acompanhar o índice de cumprimento do isolamento social na cidade, especialmente dos pacientes confirmados com a doença e que devem permanecer isolados, justamente para evitar o avanço da Covid-19.

 Infração e resposabilidade criminal

Segundo a Divisão Municipal de Saúde, o rigor foi necessário, haja vista que alguns pacientes estão descumprindo as medidas de restrição, flagrados circulando entre o comércio e outras áreas de uso comum. Quem descumprir as medidas de isolamento social vai virar caso de polícia por infringir determinação para impedir propagação de doença contagiosa, sob pena de detenção inclusive. Lamentável o que a cidade de Pirapozinho está vivenciando. Tá com Covid? fica em casa, para não virar notícia no noticiário da polícia, sejamos mais prudentes, sempre.

Mais mortes por COVID-19

Ainda nesta semana, Pirapozinho, Tarabai e Narandiba registraram mais mortes por Covid-19. E a média móvel de mortes na região de Presidente Prudente já acende alerta. O que preocupa as autoridades de saúde é que as medidas de prevenção devem seguir com maior rigor para que possamos reduzir a taxa de ocupação de leitos Covid-19 nos hospitais. Nas últimas duas semanas, esta taxa oscilou entre 64% e 75%, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde.

 Casa abrigo

Ainda nesta semana, representantes da Defensoria Pública, Ministério Público do Trabalho, do Consórcio Intermunicipal do Oeste Paulista, representantes de cidades e de ONGs (organizações não governamentais) regionais, estiveram reunidos para as definições da implantação da Casa Abrigo, que atenderá mulheres, crianças e adolescentes, vítimas de violência de oito cidades. Uma destas cidades é Narandiba. Os custos para implantação são de R$ 52 mil mensais. A casa abrigo terá capacidade para atender 20 pessoas. O acolhimento será feito 24h por dia, durante três meses, com possibilidade de prorrogação por mais três meses. As vítimas de violências poderão ficar abrigadas neste espaço.

Obras em atraso no Estado

O Tribunal de Contas do Estado fez um levantamento das obras em atraso ou paralisadas em todas as cidades. O levantamento aponta 1.248 obras em atraso ou paralisadas. Entre as principais causas dos atrasos ou das paralisações apresentadas pelas administrações estão a demora nos repasses de verbas públicas. Ao todo, 274 obras (21,9%) são destinadas à educação, 208 (16,6%) têm como alvo equipamentos urbanos, como praças e quadras, e 146 (11,7%) visam a construções ou reparos de vias urbanas.

Em Pirapozinho

Uma das obras apontadas pelo TCE-SP está em Pirapozinho. A obra de uma creche está atrasada e paralisada por atraso no repasse de verbas do convênio federal, o custo da obra é de mais de R$ 1,8 milhão, e até o momento foram repassados menos de R$ 300 mil. Procurado pela coluna, o governo federal ainda não se manifestou sobre o caso.

Final de prazo

Hoje é último dia para que pais ou responsáveis por alunos da rede municipal de Pirapozinho manifestem interesse na aquisição do terceiro kit merenda escolar. O kit é destinado para complementar a alimentação das crianças matriculadas nas escolas municipais da cidade, contribuindo para segurança alimentar dos alunos. A inscrição é feita pela internet.

Veja também