Reforma eleitoral

Homéro Ferreira

COLUNA - Homéro Ferreira

Data 06/08/2021
Horário 04:14

O relatório da relatora da reforma eleitoral, deputada Renata Abreu (Podemos-SP), que seria votado ontem na Câmara Federal, gera polêmica com a adoção do sistema do voto distrital para as eleições de deputados estaduais e federais em 2022.

OS MAIS VOTADOS
Pelo sistema proposto, serão eleitos os candidatos mais votados, diferentemente do atual sistema proporcional, que também leva em consideração os votos dados aos partidos. Se aprovado o distritão, também será aplicado nas eleições de vereadores. 

UMA PÁ DE CAL
Para Marcos Lucas, que foi candidato a prefeito em Prudente pelo Avante, se o relatório for aprovado no plenário da Câmara e depois no Senado, poderá colocar uma pá de cal definitiva nas pretensões do oeste paulista voltar a ter representantes em Brasília.

COLÉGIO ELEITORAL
Conforme Marcos, a região de Prudente não tem colégio eleitoral que seja suficiente para eleger seus representantes e afirma que isso ocorre muito em função do trabalho de prefeitos que teimam em mandar votos para fora da região, aos candidatos de emendas.

COM DISTORÇÃO
Outro entendimento de Marcos Lucas é o de que o chamado centrão está aproveitando que os olhares estão voltados para Covid, voto auditável e Olímpiadas para inserir os chamados "jabutis" na legislação.

SEM VEZ E VOZ
Ainda de acordo com Marcos, assuntos como esse, que entende ser de suma importância discutir, levam as regiões sem representatividade política a terem cada vez menos voz no parlamento, além de fortalecer os partidos políticos.

PELO PROGRESSO
O repórter Ismael Silva, da Rádio Comercial, conta ao Plantão que os empresários Fioravante Scalon e Roberto Scalon, pai e filho, foram recebidos ontem pelo prefeito Ed Thomas (PSB). A conversa foi sobre o desenvolvimento de Prudente.

FIGURA EXPRESSIVA
Scalon atua há mais de 30 anos no segmento industrial, é diretor executivo da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), foi diretor regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e várias vezes foi cogitado para ser prefeito. 

DOIS PROFESSORES
Publicados os decretos de concessão de títulos de cidadania prudentina para os professores Antônio Batista Grosso e Renilda Terezinha Monteiro. Iniciativas, respectivamente, dos vereadores Mauro Neves (Podemos) e Miriam Brandão (Patriota).  

LONGA HISTÓRIA
Natural de Martinópolis, o professor Antônio tem uma longa história em Prudente, com atuações em vários setores da sociedade. Atualmente é mantenedor e diretor pedagógico do Colégio Átomo.

QUINTA-SANTENSE
A professora Renilda é quinta-santense, como é chamado quem nasce em Quinta do Sol, a capital paranaense do folclore. Veio para Prudente em 1990, trabalhou na Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) e há algum tempo é diretora da Fatec (Faculdade de Tecnologia). 

EM CALAMIDADE 
Nesta semana, a Assembleia Legislativa homologou decretos de calamidade pública por causa da Covid para 245 cidades, sendo 24 da 10ª Região, incluindo Prudente. Isso autoriza flexibilidade fiscal e descumprimento de metas orçamentárias.

Veja também