Publicidade

A forma de amar de Cordélia

Como expressar o amor que sentimos por um ente muito querido? Será necessário gritar aos quatro cantos do universo que amamos? Há diferentes, distintas e especiais maneiras da expressão do amor. Muitas vezes amamos muito, mesmo à distância. Amamos também, quem já perdido foi. Amamos em silêncio, com barulhos, flores e bombons, com discrição sem obrigação.

Entre os anos de 1603 e 1606, Willian Shakespeare escreveu a tragédia do “Rei Lear” (rei da Grã-Bretanha). A história narra o declínio do personagem que dá nome à peça, que sucumbe à loucura. O rei Lear tinha três filhas: Goneril, Regan e Cordélia. Como estava bem idoso, queria deixar o trono para passar o resto de sua vida em repouso e só descansar.

Pensando assim, resolveu dividir seu reino entre suas herdeiras. Goneril e Regan, interesseiras, usam palavras doces para seduzir o pai. O rei Lear queria que suas filhas declarassem o seu amor em praça pública. Isso não foi problema para Goneril e Regan. Já Cordélia, honesta, deixa claro para seu pai que não há palavras que possam expressar seu amor de filha. Porém, o rei se enfurece com essa resposta vaga e deserda a filha caçula, dividindo seu reino entre as duas.

Amamos também, quem já perdido foi. Amamos em silêncio, com barulhos, flores e bombons, com discrição sem obrigação

Um dos pretendentes de Cordélia, o duque de Borgonha, descobre e desiste de casar-se com ela. Seu outro pretendente, o rei da França, impressionado com sua honestidade, resolve casar-se. A história não termina aqui. Os duques, esposos das irmãs de Cordélia, iniciam os maus tratos para com o rei Lear. E seu sofrimento foi tão grande que o rei fica quase louco de decepção por ter deserdado a filha que o amava tanto.

Entendeu que o amor não necessita ser gritado em praça pública e sim, ser construído, vivido e experienciado. Teve então a trágica vivência do des-amor. E percebeu que sua filha Cordélia era a viva forma de se amar de verdade. Sem esperar nada em troca. E vai ao encontro dela para pedir perdão. Ela o perdoa, pois o amava muito, de forma incondicional. O acolhe e o apara pela vida toda.

 

 

 

 

 

Veja também