Agronomia atende demanda de produtores de goiaba em Taciba

Busca de solução para problemas com os frutos é associada à orientação de medidas gerais de manejo do pomar

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 03/07/2022
Horário 15:21
Foto: Cedida
Manchas nos frutos motiva a busca de ajuda de especialistas
Manchas nos frutos motiva a busca de ajuda de especialistas

Em Taciba, a produção de goiaba vem apresentando problemas decorrentes de doenças fúngicas. “A principal doença encontrada foi antracnose, causada pelo fungo Colletotrichum gloeosporioides [Penz sacc]. Esta doença causa manchas nos frutos, o que inviabiliza a comercialização para o consumo in natura [mercado de mesa]”, conta o professor da disciplina de Olericultura do curso de Agronomia da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), Dr. Edgard Henrique Costa Silva, que esteve recentemente no município.
O encontro com produtores ocorreu na Casa da Agricultura e também esteve presente o diretor da Faculdade de Ciências Agrárias da Unoeste, Dr. Carlos Sérgio Tiritan, coordenador do curso de Agronomia e pesquisador vinculado ao Programa de Pós-graduação Strictu Sensu em Agronomia, que oferta mestrado e doutorado. Eles foram recepcionados pela vice-prefeita Fúlvia Letícia Perego e pelo secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente, o engenheiro agrônomo Guilherme Calixto Batistela, egresso da Unoeste.

Manejo no pomar

Além do encontro na Casa da Agricultura, foi feita visita à propriedade do produtor José Carlos Gnann. Além de trazerem amostras para análise na universidade, Edgard e Tiritan orientaram os produtores que atendem o mercado de mesa, que cultivam em cada propriedade entre 300 e 1 mil pés de goiaba, sobre medidas gerais de manejo no pomar.
As orientações foram sobre limpeza de restos culturais após a poda, a importância de realizar a poda adequadamente, como manejar a irrigação, uso de produtos fitossanitários e aquisição de mudas de qualidade, pois o problema dos nematoides pode estar em mudas que não foram bem cuidadas. “Falamos sobre aspectos gerais da produção, como poda de condução da planta e manejo da adubação”, diz Edgard.
A ação em caráter de extensão tem continuidade, sendo mais uma resultante de convênio da Prefeitura de Taciba com a Unoeste, desde o primeiro mandato do prefeito  Alair Batista (PV) e prosseguindo com a sua reeleição em 2020, tendo como vice Fúlvia, que é advogada e doutoranda em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da Unoeste.

Veja também