Audiência define dissídio coletivo

REGIÃO - Bruno Saia

Data 20/05/2016
Horário 08:25
A greve dos funcionários da Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente), que entra hoje no seu 14º dia, será definida em uma audiência marcada para terça-feira, às 16h, no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 2ª Região, em São Paulo, na qual será realizado o julgamento do dissídio coletivo dos servidores.

Jornal O Imparcial Em audiência no TRT, Fundação Casa manteve proposta

De acordo com a instituição, na audiência realizada na quinta-feira, também no TRT, foi mantida a proposta já feita anteriormente ao Sitraemfa (Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança, ao Adolescente e a Família do Estado de São Paulo), que contempla um reajuste de 2,61% sobre o salário de março, mais 2,55% a partir de setembro, incidindo também sobre o primeiro aumento e sobre os benefícios.

 

Assembleia marcada


Segundo informações dos sindicalistas, uma assembleia está marcada para hoje, às 9h, no Sindicato dos Químicos de São Paulo, na capital, na qual serão discutidos os rumos da categoria. "Os trabalhadores ficaram indignados com o reajuste oferecido pela instituição e ressaltaram a falta de respeito do governo do Estado, que não negocia e ainda quer retirar direitos, ao propor a diminuição da jornada de trabalho, com a redução dos salários e benefícios dos trabalhadores", informou o Sitraemfa, de acordo com reportagem publicada por O Imparcial.

Os trabalhadores reivindicam mais segurança no local de trabalho, licença-maternidade de 180 dias, auxílio às crianças com necessidades especiais e aumento salarial de 42,64%, entre outros pontos.

Veja também