Bandidos armados invadem residência no Parque Watal Ishibashi

Na casa estavam duas mulheres e uma criança; ação da Polícia Militar prendeu dois homens, que foram reconhecidos como sendo os autores do crime

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 26/07/2021
Horário 11:02
Foto: Polícia Militar
Apesar de reconhecidos pela ´vítima, acusados negaram o crime, porém, foram indiciados por roubo
Apesar de reconhecidos pela ´vítima, acusados negaram o crime, porém, foram indiciados por roubo

A Polícia Militar prendeu dois homens por roubo, em Presidente Prudente. O alvo dos criminosos foi uma residência no Parque Watal Ishibashi, que na noite de ontem, foi invadida pela dupla. Os bandidos estavam armados, levaram dinheiro e celulares. 

O imóvel fica na Rua José Manholer. Conforme a dona da casa, que prestou depoimento à Polícia Civil, ela chegou do trabalho por volta das 19h e permaneceu na cozinha com o filho de 9 anos e uma amiga. Porém, pouco tempo depois dois homens usando capacetes invadiram a residência e anunciaram o assalto.

De acordo com a vítima, ambos estavam com revólveres. A mulher levantou da cadeira, e como a viseira do capacete estava aberta, conseguiu reconhecer um dos indivíduos. “Perguntou o porquê estava fazendo aquilo, momento em que ele desferiu duas coronhadas em sua cabeça e também acabou ferindo o nariz”, explica a polícia. 

Juntamente com o filho, foi levada para o quarto, onde ficaram ajoelhados. Enquanto isso, a amiga ficou na cozinha junto com o outro assaltante, com uma blusa na cabeça.

De acordo com a vítima, o bandido exigiu a entrega do dinheiro referente à venda de sua casa. Após informar  que o único dinheiro que tinha era R$ 70, o autor correu do quarto e junto com o comparsa deixaram a casa, porém, levaram a quantia e três celulares. 

A mulher foi até a casa do vizinho e ligou para a Polícia Militar, que iniciou patrulhamento. Os investigadores da Polícia Civil foram ao local, onde as vítimas descreveram os autores. De acordo com o boletim de ocorrência, foi apresentado um álbum fotográfico, sendo que dentre várias fotografias reconheceu por completo os autores do roubo “sem sombra de dúvida”. 

Os homens já estavam presos e também foram reconhecidos presencialmente, em uma sala na delegacia. “Os indiciados, informados de seus direitos constitucionais, negaram a prática do crime”, afirma a Polícia Civil. No entanto, após análise dos fatos, o delegado decretou a prisão em flagrante delito dos acusados, que permanecem detidos.

Veja também