Caíque Lobo representa Prudente no Brasileiro

Atleta da Liane Alimentos/Lobo Fitness disputa amanhã e domingo, o Campeonato de Paraciclismo de Estrada 2019, em São Carlos; competição é uma das principais do calendário nacional

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 29/11/2019
Horário 05:00
Cedida / Maurício Lobo -  Após grave acidente há 2 anos, Caíque foi voltando lentamente aos pedais
Cedida / Maurício Lobo - Após grave acidente há 2 anos, Caíque foi voltando lentamente aos pedais

O ciclista prudentino da Liane Alimentos/Lobo Fitness, Caique Damasceno Lobo, compete neste sábado e domingo, no Campeonato Brasileiro de Paraciclismo de Estrada 2019, em São Carlos (SP). O atleta que já foi campeão Brasileiro Junior em 2010 na prova de resistência e bronze no Brasileiro de 2011 em Maringá (PR) vem treinando há vários meses com foco total para buscar pelo menos uma medalha.

Conforme Mauricio Lobo, pai e técnico do ciclista, “mesmo com o descaso total do governo municipal, por meio da Semepp [Secretaria Municipal de Esportes] de Presidente Prudente, que se negou a dar qualquer ajuda de custo”, Caique já viajou com recursos próprios para representar a cidade no campeonato.

“Fui pessoalmente pedir qualquer ajuda de custo, o mínimo que fosse, como apenas o combustível, que foi negado prontamente pelo secretario de Esportes e ex-atleta olímpico, Claudinei Quirino! O mesmo alegou que ‘não podia dar nenhum tipo de auxílio’, mesmo com o ciclista indo a um campeonato brasileiro representando Prudente, cidade onde nascemos. Nossa família é tradição no ciclismo há mais de 50 anos”, indigna-se o técnico, que também é atleta.

“CAÍQUE ESTÁ INDO A UM CAMPEONATO BRASILEIRO REPRESENTANDO PRUDENTE, CIDADE ONDE NASCEMOS. NOSSA FAMÍLIA É TRADIÇÃO NO CICLISMO HÁ MAIS DE 50 ANOS”

Maurício Lobo

Em contato com o secretário de Esportes, ele ressaltou que “existe um planejamento até o fim do ano para todas as modalidades esportivas”. “O Maurício me procurou em cima da hora, e na Prefeitura não temos um cofre para retirar dinheiro dessa forma. O que eu sugiro é que no ano que vem, ele venha com antecedência para conversarmos e, assim, inserirmos seu pedido dentro do planejamento”, explicou Claudinei Quirino.

O campeonato, promovido pela Confederação Brasileira de Ciclismo, CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) e a FPC (Federação Paulista de Ciclismo), com apoio do Ministério do Esporte, será realizado de hoje a domingo e é um dos principais eventos do calendário nacional, contando com pontos válidos no ranking nacional e internacional.

DE VOLTA, APÓS

GRAVE ACIDENTE

Caíque chegou ontem em São João da Boa Vista (SP) acompanhado do pai, de sua mãe Luciana Lobo e do primo Tiago Damasceno, que também compete, para ajudá-lo. Por lá, fizeram um aporte com João Marcelo “Canibal”, que correu para a equipe e hoje estarão rodando pela região. Amanhã de manhã, chegam a São Carlos para o primeiro dia de competição.

Maurício diz que a expectativa é muito grande e que tem esperança de Caíque fazer um bom resultado e conquistar pelo menos um bronze. “O que pedimos é que se ele não tiver que ganhar nenhuma medalha que seja por mérito dos adversários e não por nenhum tombo, problema mecânico com a bike”, deseja Maurício.

O pai e também ciclista conta que depois do grave acidente que o filho sofreu há dois anos, nesse começo de 2019 ele voltou lentamente aos pedais. Mais ou menos em março começou a pegar gosto novamente pela coisa e, em junho, julho, já estava bem melhor. “Para se ter uma ideia, ele perdeu 14,5 quilos em seis meses com uma média diária de treinamento entre duas a quatro horas, folgando uma vez na semana. Alternando com o ciclismo, ele faz academia, musculação para fortalecimento do corpo de modo geral, tanto dos membros inferiores como superiores”, expõe.

 

 

 

 

 

Veja também