Cartório tem galeria de fotos históricas da cidade

Sinomar

A tabeliã Bruna Mello com os tabeliães substitutos, José Numeriano e Reginaldo Gonçalves, no 3º Cartório de Notas e Protesto de Presidente Prudente

COLUNA - Sinomar

Data 19/11/2020
Horário 04:45
Objetivo, conforme Bruna Mello, é ter um espaço no cartório para reverenciar o passado de Prudente
Objetivo, conforme Bruna Mello, é ter um espaço no cartório para reverenciar o passado de Prudente

Bruna Mello, tabeliã do 3º Cartório de Notas e Protesto de Presidente Prudente, inaugurou na última sexta-feira, uma galeria de fotos históricas de nossa cidade. “O objetivo é termos um espaço em nosso cartório para reverenciarmos o passado de Presidente Prudente. Nossa contribuição à preservação do patrimônio cultural e histórico da cidade!”, disse Bruna, que fez questão ter ao lado os tabeliães substitutos, Reginaldo Gonçalves e José Numeriano, ao descerrar a fita inaugural da galeria de fotos.

Bom dia

- A lua cheia disse ao vaga-lume:
- Criticar não é do meu costume. Mas essa tua luz é bem fraquinha...
 O vaga-lume respondeu:
- Mas é minha!

Boa notícia

A Foregon, fintech (empresa de tecnologia que traz inovações na área de serviços financeiros) de Presidente Prudente, acaba de ser premiada como a sétima melhor empresa de T.I. para se trabalhar no Brasil, segundo ranking da GPTW BR (Great Place to Work) – que publica anualmente mais de 40 rankings, premiando as melhores empresas para trabalhar no Brasil, em âmbito nacional, regional e setorial (TI e Saúde).

Corrida virtual

Juliana Cristina Kuhn Medina, nova presidente da Sociedade de Medicina de Presidente Prudente e Região, informou que esse ano, pela primeira vez, não será realizada a tradicional corrida da Casa do Médico, adiada devido à pandemia. Mas que ela já estuda a realização de um evento virtual. Aguardem mais detalhes aqui na coluna.

Novas estrelas do agronegocio

O agronegócio brasileiro, que estabeleceu recorde histórico de exportações no primeiro semestre de 2020, com US$ 52 bilhões, poderá contar com novas protagonistas para, ao lado da soja, algodão, açúcar, carnes, etanol e celulose, expandir-se ainda mais como fator de superávit comercial e abastecimento do país e do mercado externo. Trata-se das nozes, castanhas e frutas secas, cujo consumo global tem crescido à média anual de 6%, segundo o INC (International Nut Council). É importante conhecer melhor as frutas secas produzidas no Brasil, para se vislumbrar com mais clareza o seu potencial. Uma delas é o baru, cultura tipicamente familiar e extrativista. Nativo do cerrado, pode ser encontrado no Triângulo Mineiro, norte do Estado de São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.  
 

Veja também