Coronéis sofre derrota na Supercopa

“Foi a nossa pior partida. Sabemos que podemos nos doar mais e com isso evoluir. E é isso que será cobrado nos treinamentos, comprometimento", complementa.

Esportes - Jefferson Martins

Data 24/03/2015
Horário 09:31
 

O Prudente Coronéis entrou em campo tentando se superar, já que atuava sem seis jogadores titulares. No entanto, a falta de experiência de alguns novatos e os desfalques influenciaram no placar, que terminou em 42 a 6 para o Campo Grande Gravediggers, anteontem, no Centro Olímpico Vila Nasser, na capital sul-mato-grossense, pela segunda rodada da Conferência Interior Oeste da 4ª Supercopa São Paulo de Futebol Americano. O resultado negativo marcou a quebra da invencibilidade dos prudentinos, que vinham de 11 jogos (sete oficiais e quatro amistosos) sem perder.

De acordo com o linebacker (jogador de defesa), Rodolpho Rocha, este foi um jogo muito importante para os Coronéis, em termos de aprendizado. "Não devemos esquecer essa partida e achar que faz parte do passado. Vamos utilizá-la como espelho para corrigirmos nossas deficiências e voltarmos melhores", pontua o atleta. "Foi a nossa pior partida. Sabemos que podemos nos doar mais e com isso evoluir. E é isso que será cobrado nos treinamentos, comprometimento", complementa.

Entretanto, os desfalques deixaram o grupo preocupado e isso influenciou diretamente no resultado. "Fomos para este jogo pela primeira vez na história da equipe sem nosso QB titular, fato que nos deixou um pouco preocupado, por nunca termos precisado realmente atuar com um reserva na posição. Além dele, outros cinco atletas titulares não puderam viajar conosco. No lugar deles entraram novatos que, apesar da vontade de vencer, não tinham experiência de jogo", diz sobre a falta do QB, Paulo Felipe Gomes Neto, e do Punter (defesa), Leandro Largueza, que estão nos Estados Unidos.

 

Próximo jogo


Além do Matheus Henrique, FS (líbero), André Tamada e Paulo Henrique, DL (linha defensiva) e Marcelo Totti (Wide Receiver), que também não jogaram na capital do Mato Grosso do Sul. Rodolpho aponta ainda alguns situações interessantes realizadas pelo time amarelo e preto.

"Nosso wide receiver, Gabriel Barres, fez um touchdown e conseguiu recuperar duas bolas após o punt . E o Dominick fez boas jogadas também", avalia. O Prudente Coronéis recebe em 12 de abril, o Rio Preto Weilers, primeiro jogo em casa.

A Supercopa é uma competição realizada pela Fefasp (Federação de Futebol Americano de São Paulo) e é dividida por quatro conferências (Interior Leste e Oeste, Metropolitana Norte e Sul). Ao todo, mais de 2 mil atletas estão envolvidos na competição, que conta com 22 times paulistas e de outros Estados. Cada equipe terá cinco desafios na primeira fase, os três primeiros classificados de cada chave avançam para os playoffs (mata-mata).

 

 

SAIBA MAIS

APOIADORES

Apoiam o Prudente Coronéis, a Eros Alto Falantes e a Companhia de Viagens Vencestur Turismo.

 

Veja também