Publicidade

Da Índia para Epitácio, tuk tuk é sucesso na cidade

Veículo de transporte alternativo de passageiros vem sendo utilizado, desde novembro, tanto para corridas regulares como para passeios turísticos

VARIEDADES - THIAGO MORELLO

Data 16/01/2020
Horário 05:00
Cedida/Fábio Carlos da Silva - Transporte vem sendo usado aos finais de semana para passeios turísticos na orla do Rio Paraná, que duram de 25 a 30 minutos Foto: Cedida/Fábio Carlos da Silva - Transporte vem sendo usado aos finais de semana para passeios turísticos na orla do Rio Paraná, que duram de 25 a 30 minutos

Veículo de três rodas utilizado como táxi, ou como popularmente conhecido: a famosa tuk tuk. De origem tailandesa, mas popularizada nas grandes cidades da Índia, o transporte alternativo, que geralmente trata-se de uma cabine que ocupa duas pessoas, puxada por uma moto ou bicicleta, chegou à região, mais precisamente em Presidente Epitácio. Em operação desde novembro, a novidade ganhou gosto da população local, de tal forma que, mesmo que num futuro distante, a empresa à frente do negócio já pensa em expandir.

E são eles: Fábio Carlos da Silva, 36 anos, e Jaqueline Estevão da Silva, 34 anos. O casal forma a Tuk Tuk Transporte Alternativo. Ela como proprietária e ele como condutor. Tem dois meses que eles abriram a empresa, pensando aí nos trâmite legais, como CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), adaptações, documentações e etc.

Mas antes de ver o transporte rodando em Epitácio, certeza que muitos já viram a famosa tuk tuk em filmes e até mesmo novelas com referências indianas. Na verdade foi dessa forma, também, que Fábio conta à reportagem que conheceu o veículo. “Mas quando eu trabalhava como operador de máquinas, até pouco tempo, eu viajava bastante. Numa dessas viagens, em Ribeirão Preto [SP], eu vi uma tuk tuk pela primeira vez. Achei interessante, conversei com a minha espoa e gostamos da ideia”, explica.

Com isso, eles investiram e compraram o veículo em Tarumã (SP). “Mas a gente teve que aprender a dirigir. Porque não é um carro, não é uma moto. É um transporte que tem seu jeito de manusear, até para oferecer segurança e tranquilidade aos passageiros”, pontua Fábio.

E aprenderam. Hoje, além das corridas regulares, que são feitas dentro da cidade, aos finais de semana, eles trabalham com ênfase no turismo. Em parceria com a empresa Full Time Turismo, também da cidade, eles fizeram um contrato de prestação de serviços, oferecendo passeio na orla do Rio Paraná, no Figueiral. “É um passeio que dura de 25 a 30 minutos. A gente para, a fim de que os turistas possam tirar fotos e apreciar a paisagem. Temos tido uma aceitação muito boa”, felicita.

E ao longo da semana, eles operam normalmente, com viagens agendadas. O público alvo, segundo ele, é a terceira idade. “A maioria dos nossos passageiros é composta por idosos que precisam ir ao médico ou se deslocar até o ponto de partida para os ônibus que vão para a outras cidades, por exemplo”, anuncia. Lembrando que o veículo tem uma capacidade máxima de ocupante: dois, sem contar o motorista, com adição de carga que poderia variar entre 25 e 30 quilos (a máxima).

“Mas a procura está sendo ótima mesmo. No começo foi complicado, com medo de não dar conta, mas a gente está conseguindo. Estamos felizes, mas principalmente por ajudar nossa cidade”, frisa. Ainda de acordo com Fábio, mesmo que num futuro distante, a ideia é aumentar a frota. “Fizemos o cálculo e quatro tuk tuks conseguiriam suprir a população epitaciana”, conclui.

SERVIÇO

E empresa atende se de segunda à sexta-feira, com corrida regulares, e aos finais de semana com passeios turísticos. O agendamento pode ser feito pelo número (18) 98104-3021, que também funciona como WhatsApp.

 

 

 

 

Veja também