Dia dos avós e dos idosos

OPINIÃO - Sandro Rogério dos Santos

Data 25/07/2021
Horário 04:30

“Eu estou contigo todos os dias” (cf. Mt 28,20)
“Os velhos terão sonhos e os jovens terão visões!” (Jl 3,1)

Hoje, quarto domingo de julho, é comemorado pela primeira vez o Dia dos Avós e dos Idosos, instituído pelo papa em 31 de maio deste ano. A mensagem de Francisco aos avós e aos idosos os conforta com as palavras de Jesus: “Eu estou contigo todos os dias” (cf. Mt 28,20). Incluindo-se entre os idosos, o papa repete-lhes familiarmente: coragem! Deus nunca os deixa no abandono! Durante esse tempo de pandemia – com tanto sofrimento: solidão, abandono e morte –, os idosos podem estar certos de que Deus lhes envia “anjos” para os confortar e consolar: anjos que podem ter o rosto de um filho ou neto que os visita, de um amigo de longa data que lhes envia uma mensagem, ou do vizinho da porta ao lado, de um profissional da saúde, de um cuidador... da pastoral. “Oxalá cada avô, cada idoso, cada avó, cada idosa – especialmente quem dentre vós está mais sozinho – receba a visita de um anjo!”.
O papa também convida os idosos a aprofundarem a vivência de sua fé, acolhendo os sinais de sua proximidade, lembrando-lhes que a visita e a proximidade de Deus também se manifestam nas boas palavras que lhes são dirigidas e nos cuidados que lhes são dispensados de tantas maneiras. Acolhendo as limitações próprias da idade, os idosos podem encontrar serenidade e amadurecer ainda mais a sabedoria aprendida com o passar dos anos: “Cada dia leiamos uma página do Evangelho, rezemos com os salmos, leiamos os profetas! Ficaremos comovidos com a fidelidade do Senhor”.
Os próprios idosos devem ser os primeiros a não se resignar a uma condição de inutilidade e sem mais nada para fazer. Eles ainda têm missões importantes na vida e contribuições a dar à humanidade. “A nossa vocação é salvaguardar as raízes, transmitir a fé aos jovens e cuidar dos pequeninos. Não vos esqueçais disto!”. Os pilares do amanhã a ser construído têm como pilares os sonhos, a memória e a oração. É necessário continuar a sonhar, entrelaçando-os com a memória, pois sem a memória não se pode construir; os alicerces estão na memória. Por fim, o papa convida os idosos a aprofundarem sua experiência de Deus, que nunca fica velho e segue alimentando a esperança. Os idosos podem ser os intercessores pelo mundo e pelas jovens gerações. No mar tempestuoso que atravessamos, a oração dos anciãos indica a serena certeza de um porto seguro para todos. Que São Joaquim e Sant’Ana, pais de Maria e avós de Jesus, roguem por todos avós e idosos.
Seja bom o seu dia e abençoada a sua vida. Pax!!!
 

Veja também