Domingo de Ramos

Diocese Informa

COLUNA - Diocese Informa

Data 10/04/2022
Horário 05:50

Estamos dando início à Semana Santa com a celebração deste Domingo de Ramos, chamado também “Domingo da Paixão”. Com os ramos nas mãos seguimos os passos de Jesus na sua entrada triunfal em Jerusalém e com Ele caminhamos rumo ao Calvário. A paixão, morte e ressurreição de Jesus é o acontecimento central de nossa fé, pois é por ele que recebemos a graça da salvação. Ao longo dos tempos, esta semana que era chamada de “Semana Maior” passou a ser mais conhecida como “Semana Santa”, reconhecendo a grandeza do evento salvífico realizado por Jesus e contemplado por todos os que N’Ele creem. Uma semana marcada por profunda oração, silêncio, respeito e por uma maior participação das famílias nas celebrações da comunidade. Esta participação que não deve ser apenas na Sexta-feira Santa ou Sexta-feira da Paixão, mas também na grande celebração da Páscoa, festa da Ressurreição de Jesus. A liturgia deste Domingo de Ramos se divide em dois momentos: No primeiro realizamos a Bênção dos Ramos, o qual nos aponta para a chegada de Jesus em Jerusalém, lugar onde irá cumprir sua missão na entrega de si mesmo por obediência ao plano salvador do Pai. Com os ramos nas mãos, todos gritavam: “Bendito o Rei, que vem em nome do Senhor!” (Lc 19,38). E nós também cantamos: “Hosana ao Filho de Davi”. Assim reconhecendo Jesus como o Messias enviado do Pai, exatamente como fez o povo em Jerusalém. No segundo momento, celebramos a Eucaristia. Iniciamos ouvindo a Palavra de Deus, a qual nos orienta a compreender e viver o seguimento a Cristo, vencedor da morte e da cruz. Ao contemplarmos e meditarmos a narrativa da paixão e morte de Jesus, na certeza de sua ressurreição e ouvindo o Evangelho deste Domingo de Ramos, somos chamados a compreender que a vida cristã, no seguimento de Jesus, deve ser feita de amor, de serviço, entrega e doação total de si, pelo bem de quem mais precisa. Vivamos esta semana percorrendo com Jesus seus últimos passos entre as realidades deste mundo. Acolhendo seus ensinamentos, aprendamos Dele a sermos obedientes, fiéis e servidores ao plano salvador de Deus para toda a humanidade. “Se com Cristo morremos, com Ele haveremos de ressuscitar” (Rm 6,8). (Fonte: www.cnbb.org.br/domingo-de-ramos-5/).

MINI SERMÃO:
Domingo de Ramos da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo (Lc 22,14-23,56)

Tem dias que dizemos: "Bendito o que vem em Nome do Senhor!". Porém, tem dias que falamos: "Crucifica-o! Crucifica-o!". Assim Vivemos: ora acolhemos Jesus, ora O matamos! A entrada vitoriosa e gloriosa de Jesus foi fugaz para a maioria. Ramos levantados se tornam Cruz elevada! Roupas estendidas se tornam manto repartido na sorte! Do Hosana caloroso, chegamos ao crucifica-o sombrio. Por que tanta incoerência? (Autor: Padre Rafael Moreira Campos).

AGENDA PAROQUIAL: Paróquia Nossa Senhora de Fátima - Presidente Venceslau
- Missas -
Sábado: às 18h – Capela Nossa Senhora Aparecida e às 19h30 - Igreja Matriz;     
Domingo: às 8h – Benção dos Ramos na quadra da escola Cabral, em seguida procissão até a igreja matriz para a santa missa e, às 19h – igreja matriz (sem procissão).


MENSAGEM DO PAPA:

Nesta Semana Santa, ergamos o olhar para a cruz a fim de recebermos a graça do assombro. Passamos da alegria de acolher Jesus, que entra em Jerusalém, à tristeza de O ver condenado à morte e crucificado. É uma atitude interior que nos acompanhará ao longo da Semana Santa. Abramo-nos, pois, a esta surpresa. Jesus começa logo por nos surpreender. O seu povo acolhe-O solenemente, mas Ele entra em Jerusalém num jumentinho. Que se passou com aquele povo que, em poucos dias, passou dos ‘hossanas’ a Jesus ao grito ‘crucifica-O’? Aquelas pessoas seguiam mais uma imagem de Messias do que o Messias. Admiravam Jesus, mas não estavam prontas para se deixar surpreender por Ele. Também hoje há muitos que admiram Jesus: falou bem, amou e perdoou, o seu exemplo mudou a história... Admiram-No, mas a vida deles não muda. Porque não basta admirar Jesus; é preciso segui-Lo no seu caminho, deixar-se interpelar por Ele: passar da admiração à surpresa. (Fonte: www.vaticannews.va/pt/papa/news/2021-03/).

Padre Rafael Moreira Campos
Adm. Paroquial Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Pres. Venceslau/SP
"Ouse ser o melhor. Ame!"
Instagram @padrerafaelmoreira
Facebook www.facebook.com/rafaelmoreiracampos
Informações: Cúria Diocesana (18) 3918-5000
 

Veja também