Duda e André Domingos creditam para Prudente sucesso em suas carreiras

“Prudente foi o grande diferencial em minha vida. Aqui encontrei paz, tranquilidade, apoio, afetividade e o sucesso profissional" - André Domingos, EX-VELOCISTA

Esportes - Jean Ramalho

Data 14/09/2013
Horário 09:02
 

Em meio a inúmeras histórias de sucesso, que passam pela ascensão do Coríntians e da Prudentina pelos gramados paulistas nas décadas de 1950 e 1960, e pelo time de basquete feminino da Associação Prudentina de Esportes Atléticos (Apea), comandado pela rainha Hortência, em meados de 1980. Um momento em especial, deixou um legado importante nestes 96 anos de emancipação político-administrativa de Presidente Prudente.

Jornal O Imparcial "Construímos uma história de ouro em Prudente", pontua André

Quando cruzaram a linha de chegada com o tempo de 37s90, logo atrás dos norte-americanos, o quarteto brasileiro do revezamento 4x100 m, formado por André Domingos, Claudinei Quirino, Edson Luciano e Vicente Lenílson, não sabia, mas estava plantando uma semente. A medalha de prata conquistada nos Jogos Olímpicos de 2000 em Sydney, na Austrália, germinou e virou uma árvore frondosa, que até hoje gera frutos nas pistas de atletismo não apenas de Prudente, mas do País inteiro.

Um dos exemplos deste cenário é o prudentino Mauro Vinícius da Silva, Duda, de 26 anos, que atualmente defende as cores da BM&F/Bovespa, de São Caetano do Sul (SP). Especialista no salto em distância e atual campeão mundial indoor da prova, Duda realiza seus treinamentos em São José do Rio Preto, sob a orientação do técnico Aristides de Andrade Junqueira, Tide, que também já atuou em Prudente.

Nascido no Jardim Aviação, em 26 de dezembro de 1986, Duda, que é primo do cantor Thiaguinho, ex-Exaltasamba, iniciou no atletismo aos 17 anos, após abandonar o sonho de ser jogador de futebol. Antes disso, aos 15 anos, o atleta trabalhou como porteiro, empacotador de supermercado e até entregador de uma farmácia. No entanto, sua estatura e sua velocidade chamaram a atenção de Tide e do técnico Inaldo Justino de Sena que, logo no primeiro teste, realizado na pista de atletismo Mário Covas da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT/Unesp), viram em Duda o potencial de um grande atleta.

 

Início de tudo


Nesta época, Duda conta que procurou os treinadores por influência do pai, o Sargento Mauro, um incentivador da prática esportiva. Entretanto, o principal motivo que o levou ao atletismo foi a possibilidade de treinar ao lado de seus ídolos. "Quando eu jogava futebol me destacava por minha altura e velocidade, justamente as características que me levaram ao atletismo. Meu pai me incentivou muito, mas a oportunidade de treinar ao lado do quarteto de prata fez com que eu me dedicasse ainda mais. Eu olhava para o lado e via o Claudinei Quirino, o André Domingos, isso me fazia sonhar alto", relata Duda.

Em Prudente, o atleta permaneceu em treinamento até dezembro de 2005. Segundo ele, a estrutura oferecida pela cidade na época era ótima, porém, a falta de apoio fez com que a equipe da BM&F/Bovespa se transferisse para São José do Rio Preto. "Foi triste, pois Prudente é minha terra natal. Eu queria fazer história e levar o nome da cidade por onde for", comenta.

Mesmo sem a oportunidade de representar a capital da Alta Sorocabana em competições oficiais, Duda se mostra muito ligado às suas raízes prudentinas e credita todo o seu sucesso a cidade que o apresentou ao atletismo. "Prudente representa tudo para mim, é o início de tudo. Se eu não fosse um cidadão prudentino acho que não estaria no atletismo. Um dos maiores sonhos da minha vida é voltar e representar Prudente, espero um dia eu consiga", afirma o saltador. Com voz embargada, Duda completa: "muito obrigado Prudente, por me tornar um atleta conhecido no Brasil e no mundo. Se isso aconteceu é porque nasci aqui, então, sou eternamente grato à cidade".

 

Base sólida


Um dos pilares do revezamento brasileiro 4x100 m, o ex-velocista André Domingos conta que conheceu o atletismo aos 16 anos, em 1988, na Escola Estadual Professor Tocantins, em Santo André, sua cidade natal.

Em 1993, após os Jogos Olímpicos de Barcelona, de 1992, Domingos desembarcou em Prudente por intermédio do treinador Jayme Netto Júnior. Nesta época, o ex-atleta lembra que a estrutura cedida pela cidade era precária. "Quando cheguei aqui era muito limitada. A cidade estava começando a investir no atletismo, ainda não tinha tradição no esporte", pontua.

Com muito esforço e dificuldade no início, Domingos se manteve na cidade contando, principalmente, com o apoio e a hospitalidade do povo prudentino. De família humilde, ele afirma que encontrou em Prudente o divisor de águas tanto na vida pessoal quanto profissional e, por isso, fixou residência na cidade, onde mora até hoje.

"Prudente foi o grande diferencial em minha vida. Aqui encontrei paz, tranquilidade, apoio, afetividade e o sucesso profissional. Sou muito agradecido à cidade pela minha vida. Construímos uma história de ouro aqui que até hoje reflete nas novas gerações", cita Domingos, que atualmente atua como comentarista do canal esportivo Sportv e coordena o Projeto André Domingos Velozes em Ação, que funciona em parceria com a FCT/Unesp, a Secretaria Municipal de Esportes (Semepp) e a Caixa Econômica Federal (CEF).

Veja também