Escolas estaduais promovem ação para a saúde do coração

Projeto da Sociedade Brasileira de Cardiologia visa conscientizar os estudantes sobre os hábitos de vida saudáveis

PRUDENTE - PEDRO SILVA

Data 26/09/2019
Horário 05:28
Paulo Miguel - Oficina sobre nutrição apresentou alimentos benéficos para a saúde do coração
Paulo Miguel - Oficina sobre nutrição apresentou alimentos benéficos para a saúde do coração

Na manhã de ontem, mesmo com chuva em Presidente Prudente, a Escola Estadual Mirella Pesce Desidere e outras 10 instituições de ensino do governo estadual realizaram uma ação para a promoção da saúde do coração. As atividades são parte da “SBC vai à escola”, da SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia) e Socesp (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo). O evento marca o Dia Mundial do Coração, celebrado no dia 29 de setembro. O objetivo é que alunos dos ensinos fundamental e médio aprendam a importância da adoção consciente de hábitos de vida mais saudáveis.

Conforme o SBC, o programa se efetua em quatro etapas. A primeira foi a formação de monitores, que poderiam ser membros do corpo docente das escolas, ou do grêmio estudantil, que receberiam palestras e orientações para promover atividades de auxílio e conscientização sobre doenças cardiovasculares.  O segundo momento foi realizado ontem, quando as atividades foram executadas. As últimas duas etapas serão a implantação de um programa de educação cardiovascular, e a estimulação de todos os participantes para a conscientização da sociedade como um todo.

A escola Mirella Pesce Desidere realizou cinco atividades com o objetivo de explicar e conscientizar sobre o assunto: uma oficina de multimídia, uma sala de conversa sobre nutrição, um teatro, atividades físicas e um quarto para relaxamento.

Amanda Ferreira Silva, 16 anos, estudante do segundo ano do ensino médio, e diretora de comunicação e imprensa do grêmio estudantil, relata que na oficina multimídia os alunos apresentaram as principais doenças cardiovasculares que atingem os jovens e sobre a alimentação saudável para preveni-las. “Foi encaminhado pela coordenação e nós montamos uma apresentação com o auxílio de um material enviado pela Diretoria de Ensino”, comenta Amanda sobre a elaboração da pesquisa para a oficina. “É importante ter feito esse trabalho, pois estima-se que em 2040 o Brasil será um dos países mais afetados pela obesidade, principalmente na adolescência, e apresentando esse material nós queremos prevenir para ter um número menor de alunos com esse problema”, pontua Amanda.

A coordenadora pedagógica do ensino médio da escola, Maria José Pazzini Alessi, destaca que o evento foi organizado a partir de orientações da Diretoria de Ensino, e toda a ação foi para informar os alunos. “Temos uma oficina de teatro, onde eles participam da peça, e explicam como eles se alimentam em casa, se comem deitados, ou na frente da televisão”, explica a coordenadora. A coordenadora destaca que a merenda e a cantina se adaptam para trazer uma alimentação saudável aos alunos. “Nossa cantina não vende produtos fritos com muita gordura, somente os assados”, destaca.

 

Professores

Os professores trocaram de lugar com os alunos, e aprenderam com eles. A professora de inglês, Cintia Donadao, participou da atividade física proposta por dois egressos da escola, hoje estudantes de Educação Física na FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista). “Se eles souberem e se conscientizarem sobre essas doenças eles estarão prevenindo futuros problemas de saúde”, comenta. “O importante é não ficar parado, e estar sempre se movimentando, não só por vaidade, mas por saúde”.

Luci Leine Giacomini Palácio, professora de física e matemática, comenta que a oficina de nutrição apresentou opções de alimentação saudável, sem o consumo de alimentos industrializados. “Isso prejudica a alimentação e causa o sobrepeso e outras doenças”, pontua. “É muito importante essa ação, porque os jovens hoje se alimentam de maneira muito errada, fazendo uso de industrializados, e não praticam esportes, e isso agrava as doenças nessa faixa etária”.

Relaxamento

Para acalmar os ânimos e manter todos relaxados, uma das oficinas propunha acalmar os estudantes com músicas e ambiente calmo. A estudante do terceiro ano do ensino médio, Isabella Medeiros, comenta que a ação traz um aprendizado a mais. “Foi bem gostoso participar de tudo, junto com os meus amigos”. A estudante tem casos de doenças cardiovasculares na família. “As oficinas me orientaram a ter uma melhor alimentação e sempre manter contato com um médico especialista, para manter os exames em dia. Como doenças do coração podem também ser causadas por estresse, o relaxamento também ajudou a aprender a manter a calma e tirar as tensões”.

Confira as escolas que participaram da ação

Escola

Município

EE Profª Mirella Pesce Desidere

Presidente Prudente

EE Fernando Costa

Presidente Prudente

EE. Profª Clotilde Veiga de Barros

Presidente Prudente

EE Prof Hugo Miele

Presidente Prudente

EE Profª Maria Luiza Formozinho Ribeiro

Presidente Prudente

EE Florivaldo Leal

Presidente Prudente

EE Antonio Fioravante De Menezes

Presidente Prudente

EE Prof Arlindo Fantini

Presidente Prudente

EE Profª Maria Luiza Bastos

Presidente Prudente

EE Francisco Pessoa

Presidente Prudente

Fonte: Diretoria de Ensino

Veja também