Esportistas elogiam obra e esperam novas melhorias

Para a secretária municipal de Esportes, Maria Cristina Borges Madeiral Netto, Tute, a herança da pista prudentina foi determinante para sensibilizar a cúpula do ministério.

Esportes - Iury Greghi

Data 14/10/2013
Horário 10:23
 

Para quem utiliza a pista com frequência, uma reforma completa era mais do que urgente. "Existem bolhas em vários pontos. O piso já está descolando", diz o técnico da Fundacte/Centro de Excelência/Semepp, Dino de Aguiar Cintra Filho, que utiliza diariamente a pista para treinar cerca de 20 atletas da região. "Para treinar atletas de alto rendimento, essa pista não aguentaria mais um ano de uso".

O ex-velocista André Domingos concorda com a necessidade de revitalização local, sobretudo para preservar a herança deixada pela geração de prata. "Será um ganho enorme para o esporte em Prudente. Onze anos atrás, conseguimos viabilizar a reforma dessa pista, graças ao nosso desempenho na Olimpíada , só que ela já estava deteriorada", diz.

Para a secretária municipal de Esportes, Maria Cristina Borges Madeiral Netto, Tute, a herança da pista prudentina foi determinante para sensibilizar a cúpula do ministério. O local foi o centro de treinamento da geração de prata do atletismo brasileiro na Olimpíada de 2000, com André Domingos, Vicente Lenilson, Claudinei Quirino e Edson Luciano. "Prudente sempre foi um celeiro do atletismo. O governo deve ter direcionado um olhar especial para uma cidade que lapidou tantos nomes consagrados do esporte", pontua.

 

Medidas urgentes


Embora o anúncio tenha satisfeito autoridades e esportistas, Cintra Filho pondera que Prudente tem tradição e material humano suficientes para abrigar um centro de excelência no atletismo. Para isso, outras medidas precisam ser tomadas, como a aquisição de equipamentos adequados às diferentes modalidades do esporte. "A maioria dos equipamentos que eu utilizo aqui foram comprados com o meu dinheiro. Se a cidade deseja ter um centro que seja referência, isso precisa mudar".

A última grande reforma na pista da FCT/Unesp ocorreu em 2002, na esteira do sucesso obtido pelos velocistas prudentinos na Olimpíada de Sydney, dois anos antes. A inauguração se deu em dia 11 de outubro, com a abertura do Campeonato Brasileiro Menor de Atletismo.

Veja também