Publicidade

Ex-jogadora relembra trajetória no basquete

Memória Esportiva da Semepp traz hoje um pouco da vida de Érica Vianna Fernandes, que hoje é funcionária pública atuante nas áreas de educação, esporte e cultura

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 04/08/2020
Horário 09:00
Cedida - Em 1986, Érica (1ª em pé, à dir.) começou a disputar jogos pela Federação Paulista Foto: Cedida - Em 1986, Érica (1ª em pé, à dir.) começou a disputar jogos pela Federação Paulista

A ex-atleta de basquetebol da Prudentina/Amepp, Érica Vianna Fernandes, 48 anos, ilustra o Memória Esportiva de hoje, da Semepp (Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente). Graduada em Educação Física pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) em1993, com pós-graduação latu Senso em Ginástica Corretiva na Faculdade Metropolitana Unidade/1997, e graduada em Pedagogia pela Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) em 2000. Embora tenha competido apenas pelo basquetebol, na faculdade de Educação Física ela aprendeu todos os esportes, e diz gostar muito de handebol e atletismo, modalidades que acha “lindas”.
Sua carreira como atleta começou na Escola Estadual Comendador Tannel Abbud, com a dedicada e apaixonada pelo esporte, professora Marina Rebelato Topan. “Tínhamos um time muito bom. Participávamos de muitos campeonatos escolares em Presidente Prudente e região”, diz a ex-atleta, que participou por dois anos dos JEBS (Jogos Escolares Brasileiros) em Vitória (ES), em 1986, e em Campo Grande (MS), em 87.
Em 1986, começou a disputar jogos pela Federação Paulista e logo depois compôs o time do Colégio Divino Salvador, em Jundiaí (SP), com o técnico “Borracha”. Em 88, com 15 anos, foi convidada para jogar no Minercal de Sorocaba, nas categorias infanto-juvenil, juvenil e adulta, onde teve a oportunidade de treinar e jogar com Hortência e outras atletas destaques da época.
Em 89, ela retorna a Prudente e começa a jogar no time da Amepp/Prudentina, com a técnica Helena Suguitami Cintra. Além de disputar os jogos da Federação Paulista, representava a cidade nos Jogos Regionais e Abertos.

Momentos guardados na memória

Casada com Márcio Fernandes de Oliveira, 49 anos, ex-jogador de vôlei da Amepp (Autarquia Municipal de Presidente Prudente) - são pais de Annelis, 14 anos, e Marcinho, 11 anos -, Erica diz não se recordar de todas as conquistas. Ela tem marcados na memória a convocação para a Seleção Paulista Infanto-Juvenil, para disputar o Campeonato Brasileiro, em Ponta Grossa (PR), em 88. E também para a Seleção Brasileira Infanto-Juvenil – Campeonato Sul Americano de Cadetes, na Colômbia (88). “Eu tinha 16 anos, fiquei muito orgulhosa em participar de ambas seleções na minha categoria. Foram períodos de muito treinamento”. 
“As medalhas e conquistas sempre foram importantes. Mas acredito que o esporte coletivo proporciona muitas conquistas para o atleta que refletem ao longo da vida, como resistência a situações difíceis, persistência para alcançar os objetivos, trabalho em equipe, responsabilidade, compromisso, regras do esporte que são aplicadas na vida. Você aprende a se defender, a conviver e respeitar o próximo”, ressalta Érica.
Depois que parou de jogar, em 98, ficou difícil para Érica conciliar as funções de atleta e funcionária pública na área de educação, esporte e cultura. 

Foto: Cedida

Érica Vianna Fernandes e Marcio Fernandes
Ela e o marido Márcio Fernandes, ex-jogador de vôlei da Amepp

Veja também