Feira Pró-Genética facilita negociação de gado zebu

Álvaro de Oliveira Lima, organizador do evento, afirma que são comercializados animais de alta qualidade, com preço mais atrativo que em leilões convencionais

PRUDENTE - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 12/09/2019
Horário 06:28
 Marco Vinicius Ropelli - Animais na mangueira, prontos para embarcar no caminhão do comprador Foto: Marco Vinicius Ropelli - Animais na mangueira, prontos para embarcar no caminhão do comprador

Um novo formato promete fazer sucesso na 56ª Expo Prudente. Com apenas 40 minutos de abertura, vendas já haviam sido feitas na Feira Pró-Genética, como pontua o organizador, que compõe o núcleo de criadores de gado de Presidente Prudente, Álvaro de Oliveira Lima, 53 anos. Ele afirma que o objetivo deste evento é o melhoramento genético do rebanho da região.

A feira, explica Álvaro, funciona como um “shopping” de gado zebu. As criações ficam expostas para que o dono de sítios, chácaras ou fazendas as observe e negocie com o criador, situação que torna a transação muito mais rentável que em leilões comuns. “Não tem comissão de comprador, de leiloeira. A gente tem um custo mais baixo, pois não faz a festa do leilão, não tem que pagar toda aquela estrutura de um leilão. Então, conseguimos vender com um preço mais baixo e negociar ainda prazo, parcelas, com o comprador”, destaca o organizador.

Álvaro Lima demonstra entusiasmo em relação à exposição deste ano. Para ele, o ânimo dos pecuaristas voltou depois de “tempos bastantes difíceis” para a atividade. Ele destaca que essa é uma boa hora para facilitar a vida, não só do grande, mas do pequeno criador, com a proposição de um melhoramento das criações. “É uma feira diferente da normal. Ela é feita para vender touros para quem normalmente não tem condições de comprar um, ou seja, não é no modelo leilão, é no modelo preço fixo. Cada um vem, escolhe o seu, negocia com o proprietário e melhora o rebanho de sua fazenda, ou de seu sítio”, enfatiza.

Controle rígido

O zootecnista, técnico de campo da ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu) e jurado das raças zebuínas, Alisson Andrade de Oliveira, 44 anos, afirma que, para que o animal seja aceito na Feira Pró-Genética, é realizado um controle bastante rigoroso. “Para estarem na feira, os animais têm que ter padrão pró-genética, ou seja, eles têm que ter registro definitivo, exame andrológico positivo e exames negativos para brucelose e tuberculose”, salienta Alisson, enquanto explica o termo mais complexo: o exame andrológico tem relação com a libido e reprodução do touro, questão fundamental para que o rebanho regional seja melhorado.

Alisson também elucida que zebu é um conjunto de raças asiáticas que possuem o cupim nas costas. Entre as raças que fazem parte da ABCZ estão nelore, brahman, sindi, gir, guzerá entre outras, sendo que, algumas dessas, estão disponíveis para compra na feira Pró-Genética da Expo.

Serviço

Hoje é o último dia da Feira Pró-Genética, que inicia às 8h e se encerra, definitivamente, às 20h. Cerca de 20 animais são comercializados desde ontem.

Veja também