Fonplata aprova empréstimo, mas Prefeitura de Prudente negocia contrapartida

Transação de US$ 47 milhões será investida em um pacote de obras, que deve sanar problemas envolvendo os alagamentos do Parque do Povo

PRUDENTE - THIAGO MORELLO

Data 15/07/2020
Horário 15:25
Arquivo - Tentativa de empréstimo visa resolver alagamentos no Parque do Povo Foto: Arquivo - Tentativa de empréstimo visa resolver alagamentos no Parque do Povo

Motivada pela série de alagamentos ocorrida em tempos de chuva, mais precisamente no Parque do Povo, a Prefeitura de Presidente Prudente iniciou, no segundo semestre de 2018, a tentativa de um empréstimo no valor US$ 46.880.000 (R$ 251,74 milhões), junto ao Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata), com a intenção de resolver o problema. Hoje - quase dois anos depois -, o Executivo confirmou que a transição foi aprovada com a instituição financeira. Contudo, agora a municipalidade busca negociar a contrapartida de 20%, acordada em contrato.

Isso porque, todo o projeto, na verdade, equivale a US$ 58,6 milhões (R$ 314,68 milhões), sendo os US$ 46,88 milhões por meio do empréstimo com o banco, mais a contrapartida percentual citada, equivalente a US$ 11,72 milhões (R$ 62,93 milhões).

E é esse valor que a Prefeitura busca discutir a partir de agora. Segundo a administração municipal, o município negociará com o banco as formas de pagamento da contrapartida de 20% sobre o valor a ser contratado. “Na visão do Executivo, esse valor poderá ser abatido [em parte ou totalmente] com a comprovação de obras de infraestrutura já realizadas na cidade”, completa.

Cabe lembrar que as conversões feitas das quantias em dólar para real foram realizadas por volta das 15h de hoje, quando a moeda norte-americana estava cotada em R$ 5,37 no Brasil. Os valores mudam em vários momentos do dia e diariamente.

Obras a realizar

O problema dos alagamentos com o Parque do Povo é uma das obras que a municipalidade pretende fazer com o uso da cifra. Hoje, o Executivo relembrou algumas, como a abertura de novas vias ligando a Avenida Brasil à Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425); ao bairro Humberto Salvador ao João Domingos Netto; e à Avenida Miguel Damha ao bairro Mário Amato.

Também haverá a duplicação da Estrada Municipal Raimundo Maiolini até Montalvão e melhorias no sistema de macrodrenagem do Córrego do Veado que devem impactar positivamente nos problemas envolvendo os alagamentos. “Ao se concretizar o empréstimo, o município terá cinco anos para executar as benfeitorias e mais 10 anos para quitar o financiamento”, informa.

Veja também