Gabriel Guerra lança novo trabalho, com mistura de influências

VARIEDADES - Oslaine Silva

Data 14/07/2015
Horário 10:37
 

O cantor, compositor e músico mineiro Gabriel Guerra, 26, lança seu terceiro álbum profissional, intitulado "Um jeito diferente", com dez faixas e letras que apostam na simplicidade poética, sem cair em sofisticação, mas também sem ficar na mesmice. Segundo ele, um complemento perfeito para seu estilo com melodias da MPB (Música Popular Braileira), pop rock e as levadas rítmicas feitas sob medida para cativar o público.

São oito canções autorais e duas regravações: "Tanto" (Bob Dylan - versão Chico Amaral) com uma releitura bem diferente da do Skank, e "Só Pro Meu Prazer" (Leoni), parte da trilha da novela "Rebelde" (mais de 20 milhões de acessos do vídeo no YouTube) vem como faixa bônus.

"Componho desde os 13 anos e com meu grande parceiro, Pedro César, tudo flui naturalmente, não existe regras para escrever. Entramos no estúdio com oito canções prontas e ‘Despertar’ e ‘Encontro das horas’ nasceram ali, na hora", ressalta.

Ensaiando desde o ano passado e se apresentando por toda a região do interior de Minas Gerais e São Paulo como Ribeirão Preto, Campinas, entre outras, o cantor conta que lançou este novo projeto em abril, e por enquanto, está disponível em seu site oficial gabrielguerra.com.br, e nas principais plataformas digitais como Itunes, Google Play e Spotify. Mas, em breve, será feita uma edição limitada de vinil, e o CD físico tem previsão de circulação para agosto.

Nos shows, Gabriel Guerra é acompanhado pela banda, formada por Fábio Reis (bateria), Raphael do Valle (contrabaixo), Rodrigo Almeida (teclado), Gelo Andery (guitarra) e Daiane Onofre (backing vocal).

"Este trabalho ficou muito bacana, desde o repertório, composições elaboradas para o disco e palco. O fato de estar desde o ano passado rodando com a banda participando de shows de outras várias, nos deu uma base muito boa para sua produção", ressalta Guerra.

O compositor destaca que este CD tem uma mistura com um pouco de tudo, como um mix que ele faz nos shows tocando cavaquinho havaiano (Ukulele) e violão.

Guerra considera ter em sua bagagem profissional experiências bacanas que acumulou ao longo de sua carreira. E pretende com "Um jeito diferente", ampliar ainda mais seus horizontes musicais e colocar seu público para dançar e pensar.

 

"Um jeito diferente"

O compositor diz estar feliz com o resultado do CD que, de quebra, contou com a produção de um dos principais nomes do cenário musical, DJ DeepLick, conhecido por trabalhos com artistas como Claudia Leitte, Vanessa da Mata, Seu Jorge, Gabriel O Pensador e Skank. "Juntamos toda a nossa história, nossas vivências, misturamos e fizemos sem regras. A primeira faixa, "Olá",  já está entre as seis mais tocadas em todas as rádios, e o videoclipe oficial que foi lançado na segunda semana de junho está fazendo sucesso", frisa.

O coquetel sonoro não teve limitações de estilos ou épocas, incorporando influências de John Mayer, Jamie Cullum, Beatles, Bread, Bee Gees, John Legend, Dave Matthews Band, MPB, Coldplay etc, sempre com uma visão pop.

 

Ele e a música

De Poços de Caldas, precoce, o jovem mineiro começou a tocar piano aos 4 anos de idade e violão, que se tornou seu instrumento principal, aos 6. Assim não foi difícil perceber que a música estava em seu destino, mesmo tendo se formado em Ciências Contábeis e exercer ao lado do pai a profissão.

"Minha família sempre me apoiou, desde o início. Depois veio minha esposa que é uma super companheira. Meu pai sempre me cobrou muito essa questão de estudos, pois tinha medo da música não suprir as necessidades. Então estudei no Mackenzie por cinco anos, me formei e trabalho com ele, conciliando as duas profissões", afirma.

Ele conta que gravou o primeiro CD promocional aos 12 anos e o primeiro profissional aos 15, o segundo pela Som Livre veio aos 17, "Nobre Guerreiro", com três canções de destaque: "Tributo a Giselle", trilha oficial do blog da top model; a regravação da trilha sonora da novela global "O Astro" ("Eu Não Estou Nesses Planos"); e do filme "Sexo Com Amor" ("Quem Tenta Entender Uma Mulher"), com indicação ao Gremmi Latino em 2009. Bem como releituras dos clássicos da MPB "Luiza" (de Tom Jobim) em "Poder Paralelo" e "Só Pro Meu Prazer" (de Leoni) em Rebelde, ambas na Rede Record.

Gravou com Roberto Menescal, Claudia Telles e Luis Nassif, com direito a ser produzido pelo consagrados Manuel Barenbeim e Ugo Marotta.

Guerra lembra que foi para São Paulo onde ficou por cinco anos tocando em várias casas de shows de renome. Ele estudou violão com Ulisses Rocha, um dos consagrados do instrumento no Brasil, já abriu shows de astros como Milton Nascimento, Titãs, Nando Reis, Skank, Roupa Nova, Paralamas do Sucesso, Jota Quest e Capital Inicial, só para citar alguns.

 

FAIXAS

01 - "Olá"

02 - "Despertar"

03 - "Em Vão"

04 - "Um Jeito Diferente"

05 - "Encontro das Horas"

06 - "Um Dia o Céu Falou Comigo"

07 - "Eu Sou Romântico"

08 - "Tanto"

09 - "Um Segundo"

10 - "Só Pro Meu Prazer"

 

Veja também