Lutadores da região fazem bonito no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu

Quatro atletas da M4BJJ trouxeram 9 medalhas na bagagem, sendo que Paulo César Lourenço, dois ouros e um bronze, lidera no ranking; Lucas Porto também veio com uma prata no pescoço

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 19/07/2021
Horário 21:12
Foto: Cedida
Os quatro atletas da M4BJJ com suas 9 medalhas conquistadas na competição
Os quatro atletas da M4BJJ com suas 9 medalhas conquistadas na competição

Ossssssss! Com compromisso já agendado para novembro, de 25 a 28 de novembro, no Mundial que será no Ginásio do Ibirapuera, lutadores da equipe Nova União M4BJJ, do faixa preta Márcio Mendes, fizeram bonito no Brasileiro de Jiu-Jitsu, em Embu das Artes, no fim de semana, no Campeonato Brasileiro da CBJJE (Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo) e trouxeram nove medalhas na bagagem. Ocupando a primeira colocação no ranking nacional, o martinopolense Paulo César Lourenço, o Paulinho, fez nove lutas e voltou para casa com dois ouros nas categorias peso médio faixa roxa GI (com kimono) e peso médio faixa roxa NO GI (sem kimono). Além de um bronze no absoluto faixa roxa NO GI (sem kimono). 
A companheira de equipe e conterrânea, Andreza Cristina Rodrigues, também conquistou um ouro (Adulto Feminino Faixa Azul Peso Pena NO GI) e dois bronzes (Adulto Feminino Faixa Azul Peso Pena e Adulto Feminino Faixa Azul Absoluto NO GI). André Luís Morais, que treina em Martinópolis com os dois, também garantiu seu bronze!
Quem também voltou iluminado de dourado para Presidente Prudente foi Breno Lamana, que subiu no lugar mais alto do pódio abocanhando duas douradinhas! Ossssssssss.
“A gente se priva de muita coisa, como o churrasco com a família, com os amigos. Festa, balada, bebida. Alimentação que tem que bater o peso da categoria. E treino muito duro. Se a gente quer ter resultado tem que se esforçar. Tudo isso soma para se conseguir atingir esse tipo de resultado. Agora no Brasileiro tive nove lutas, no Sul-Americano que cheguei em todas as finais foram 11 [risos], mas não deu muito certo. Agora vamos ver o que vai dar no Mundial que será só sem quimono e estaremos em peso lá”, expõe Paulinho.
Infelizmente o mestre Marcio Mendes acabou não indo para a competição conforme estava programado. “Foi um campeonato muito bom, a expectativa que a gente tinha de trazer bastante medalhas se concretizou. O único ponto negativo foi que não consegui patrocínio pra poder ir lutar. Já estava inscrito e tudo, mas infelizmente não conseguimos o patrocínio. Vamos para a próxima. Graças a Deus todos trouxeram medalhas”, comemora o tricampeão brasileiro.

Navarro Osss

O menino Lucas Porto Rodrigues, 17 anos, atleta Matsuda / Colégio Anglo Aquarella, foi vice-campeão na categoria Juvenil Azul Pesadíssimo. Feliz, o jovem que evolui a cada passo agradece a Deus por mais essa conquista. “Primeiramente agradeço a Deus por me dar saúde para praticar meus esportes, meus pais [@ailtonbitu73 e @celia290478] por todo apoio e incentivo, ao sensei Nilson [@nilson.nunes.90281] por me treinar e demais jiujiteiros da @navarroteambjj, por ajudar na minha evolução e aprendizagem, ao sensei @jorgerustico da @healfitpp por me ajudar com a inscrição desta competição, ao prefeito Roger Gasques (PSDB) [@rogergasquess], o secretário de Esportes Clayton Dutra [@claytondutra.fpf] por me acompanhar e dar todo suporte nesta competição”, agradece o jiujiteiro machadense da Academia Heal-Fit, que é acompanhado pelo sensei Nilson Nunes da equipe Navarro Team Jiu-Jitsu - patrocinado pelo @grupomatsuda e @colegioangloaquarella, que tem o sensei @nutrirodolfozanincomo seu nutricionista.

SERVIÇO
Quer seguir os jiujiteiros medalhistas? Acompanhe-os no Instagram e motive-se também:
@paulinholourencobjj
@deehrodrigues29
@brenolamana
@andreluis7533
@lucasportobjj

Cedida

Lucas Porto Rodrigues (2º lugar no pódio), evolução passo a passo e mais uma prata para a coleção

Veja também