Mercado paulista é o melhor ambiente de negócios para startups

Contexto Paulista

COLUNA - Contexto Paulista

Data 30/05/2020
Horário 11:07

O mercado paulista é o melhor ambiente de negócios para as startups brasileiras. Essa é uma das constatações do relatório de 2020 produzido pela StartupBlink, um centro de pesquisa e mapeamento de ecossistemas de startups. O estudo aponta o Estado de São Paulo como um hub global de inovação, com um número grande de unicórnios e crescimento constante e consolidado de ecossistemas regionais. No documento, que acaba de sair do forno, o município de São Paulo subiu 5 posições em relação a 2019 e agora ocupa o 18º lugar como melhor cidade para startups no planeta. Trata-se do maior avanço entre as cidades latino-americanas. Com isso, nesse ranking o Brasil subiu da 37ª posição em 2019 para a 20ª em 2020.

Frase
"Temos desenvolvido diversas ações nos ecossistemas de startups no Estado de São Paulo nos últimos anos. Vejo que a situação em que vivemos, com mais conteúdo e mentoria on-line, e a busca por soluções globais representa uma nova oportunidade para que esses ambientes de negócio sigam em crescimento na capital e em todo o Estado", Franklin Ribeiro, head do ecossistema de inovação da agência InvestSP, sobre o estudo que acaba de ser divulgado pela StartupBlink.

Sem férias
O deputado estadual, Tenente Coimbra (PSL), defende a suspensão do recesso parlamentar na Assembleia Legislativa previsto para o período de 1º a 31 de julho. Ele diz ser inaceitável que, diante da calamidade pública em razão da pandemia do novo coronavírus, parlamentares desfrutem de férias. A suspensão dos trabalhos legislativos ocorrerá também entre 15 de dezembro e 31 de janeiro.

Frente pela economia
A criação de uma ampla frente parlamentar pelo desenvolvimento econômico, abrangendo os demais setores produtivos paulistas afetados pela crise, é a bandeira do deputado Estevam Galvão (DEM). "Nesse momento, quando vivemos essa profunda crise na saúde, no social e na economia, é preciso a união de forças em prol da retomada do desenvolvendo do nosso Estado. É preciso debater e encontrar caminhos para garantir o emprego, a geração de renda e a comida na mesa do trabalhador".

Habitação
O governo não prevê ações de reintegração de posse de mutuários da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) em atraso, mas as prestações não serão suspensas. Por isso, Dr. Jorge Do Carmo (PT) apresentou projeto de lei que autoriza a suspensão das prestações durante a pandemia, pois as famílias estão com dificuldades financeiras devido ao isolamento social.

Renda familiar
A deputada Márcia Lia (PT) apresentou projeto de lei que proíbe a negativação dos nomes dos consumidores enquanto estiver em vigor o decreto que estabelece estado de calamidade pública no Estado de São Paulo. "Muitas famílias estão sem renda, muitos pais e mães de família estão sem trabalho, e não estão conseguindo honrar com suas contas, dando prioridade ao básico", diz ela.

Calamidade estadual
Após o decreto estadual de calamidade pública por conta da pandemia, 508 dos 645 municípios paulistas já formalizaram documentação nesse sentido, em atenção ao artigo 65 da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Pé de máscara
A Prefeitura de Jaguariúna, na região de Campinas, teve uma ideia inusitada para conscientizar a população sobre a prevenção da Covid-19. Máscaras de proteção contra o novo coronavírus são espalhadas todos os dias em árvores de pontos diferentes, como se fossem frutos que saem dos galhos. “A forma simples e lúdica de entregar máscaras para a população surpreende as pessoas e incentiva muita gente a usar o acessório de proteção indispensável em tempos de pandemia”, relatou o jornal “Correio Popular”.

Vitamina C na pandemia
As exportações brasileiras de suco de laranja mantiveram um ritmo forte em maio e alcançaram 914,3 mil toneladas, 17% mais que em igual período do ciclo anterior, segundo a Secex (Secretaria de Comércio Exterior). O avanço, segundo o site Portos e Navios, ganhou tração a partir de março com o aquecimento da demanda em diversos países desenvolvidos e mesmo emergentes em meio à proliferação da Covid-19. Entre os consumidores, prevalece a percepção de que a vitamina C pode ser um bom escudo contra o novo coronavírus ao fortalecer a imunidade do organismo.

Ciência paulista
Cientistas do CTC (Centro de Tecnologia Canavieira), de Piracicaba, junto com a Embrapa Agroenergia, desenvolveram um meio para obter etanol a partir do bagaço e da palha da cana-de-açúcar e impulsionar no país a indústria do etanol de segunda geração (E2G). Trata-se do coquetel enzimático CMX, uma mistura de enzimas produzidas a partir de três diferentes microrganismos que mostrou alto desempenho para desconstruir a biomassa da planta, ação fundamental para retirar dela o açúcar que se transformará em biocombustível. Os resultados serão apresentados em congresso previsto para agosto deste ano.

Ciência paulista (2)
A Fapesp divulgou que pesquisadores do CIBFar  (Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos), da USP (Universidade de São Paulo), estão buscando potenciais antivirais para o tratamento de Covid-19 entre compostos sintéticos e produtos naturais da biodiversidade brasileira, além de realizar estudos voltados ao reposicionamento de fármacos já existentes. A ideia é buscar, em diferentes repositórios e banco de dados, compostos químicos capazes de bloquear a ação das chamadas “proteínas não estruturais” do novo coronavírus (SARS-CoV-2), essenciais para a replicação do microrganismo dentro da célula humana.

Veja também