Novas recomendações a mercados e deliveries

Prefeitura pede, por exemplo, que capacidade das unidades de atendimento presencial seja reduzida a 40% do total; já decreto determina que funcionários utilizem máscaras de proteção individual

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 21/04/2020
Horário 07:12
Isadora Crivelli - Prefeitura recomenda que mercados permitam entregas nos domicílios
Isadora Crivelli - Prefeitura recomenda que mercados permitam entregas nos domicílios

A Prefeitura de Presidente Prudente publicou recentemente, no Diário Oficial, novas recomendações para que medidas sejam tomadas por mercados e estabelecimentos do mesmo gênero e para a entrega de alimentos no município. O objetivo das novas medidas, assim como as demais, é evitar a propagação novo coronavírus, a Covid-19, a partir dos serviços que são essenciais para a população.

Sobre os estabelecimentos na área dos alimentos e que possuem atendimento ao público, o documento aponta que eles devem limitar a entrada de pessoas em 40% de sua capacidade, conforme orientações do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo. “Os responsáveis deverão providenciar o controle de acesso, bem como controle da área externa do estabelecimento, respeitando as boas práticas e distância mínima de 1,5 metro entre cada pessoa”.

Além disso, os mercados devem disponibilizar em pontos estratégicos, sempre que possível, dispensadores com álcool 70% para a higienização das mãos na entrada, corredores, balcões e para uso dos clientes e funcionários. Já para os atendimentos na modalidade delivery, a recomendação aponta que os funcionários devem usar máscara quando estiverem em atendimento, e que mantenham distância do consumidor, para prevenir o contágio da doença.

Em decreto mais recente (30.818/2020), o prefeito determinou que os funcionários de estabelecimentos alimentícios utilizem máscaras de proteção individual durante a manipulação de alimentos e atendimento a clientes. A regra vale para aqueles locais em que haja atendimento ao público, como as padarias, açougues, quitandas e supermercados, e aqueles que podem funcionar por delivery e drive-thru. De acordo com o decreto, “o uso de máscara facial é um instrumento que pode auxiliar na diminuição da transmissão do novo coronavírus entre pessoas”.

ADAPTAÇÃO DOS

ESTABELECIMENTOS

O gerente do Supermercado Estrela, do centro, Amaro Aparecido da Silva, afirma que a rede praticamente já segue todas as recomendações e afirma que elas são necessárias em momentos de pandemia. “Temos um controle por fichas e autorizamos a entrada de até 60 pessoas por vez, por meio do revezamento”, esclarece. As duas entradas da unidade possuem demarcação de distância no chão, assim como nas filas dos caixas de dentro do mercado. As compras por meio do site, e com entrega em casa, que também é uma recomendação da Prefeitura, fazem sucesso. Isso porque, se antes eram aproximadamente 10 compras ao dia, hoje são ao menos 80. “Recurso muito bom para todos e que trouxe resultados favoráveis”.

Já na loja Tradicional Bolos e Tortas, que realiza a entrega por meio de aplicativos, adaptações precisaram ser feitas com os entregadores, principalmente, para que este momento fosse vivido com ainda mais segurança. O responsável pela unidade, Jairo Mendes, aponta que o uso da máscara é obrigatório, bem como a higienização das embalagens que serão entregues. “Além disso, eles não podem ter contato com demais funcionários aqui, pois o mínimo de contato faz a diferença”.

Veja também