O Rico e o Pobre (3)

Sandro Villar

O Espadachim, um  cronista a favor do palhaço e contra certas palhaçadas

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 24/11/2020
Horário 05:30

Rico tem cachorro de raça. Pobre tem vira-lata. Rico tem cavalo árabe. Pobre tem pangaré. Rico tem calopsita. Pobre tem papagaio indiscreto. Rico tem haras. Pobre ara e rala. Rico parado é apreciador da paisagem. Pobre parado é suspeito e, se correr, é ladrão.
Rico faz compras no shopping. Pobre "namora" as lojas do shopping. Rico tem pistola de grosso calibre e come camarão pistola. Pobre procura um pistolão para ter emprego público e, às vezes, traça camarão sete barbas.  
Rico come polvo. Pobre come polvilho. Rico come lagosta. Pobre come lagostim, se for pescador no mar. Rico come brioches. Pobre não sabe que diabo é isso e vai de pão amanhecido mesmo. Rico come mandioquinha, legume que virou comida de rico. Pobre come mandioca mesmo. 
Rico joga futebol americano. Pobre joga futebol sul-americano. Rico namora top model. Pobre namora qualquer modelo e está mais preocupado com o top-top. Rico esquia em Aspen. Pobre espia Aspen no YouTube. 
Rico usa barba bem aparada. Pobre deixa a barba crescer para tentar ganhar uma graninha como Papai Noel. Rico come peru na ceia de Natal. Pobre come o frangão chester vitaminado com hormônios. Rico tem amigo secreto. Pobre tem inimigo secreto. Rico joga conversa fora na balada. Pobre joga conversa fora no baile do salão comunitário.
Rico tem piscina. Pobre também tem piscina... de plástico. Rico tem Ferrari. Pobre está ferrado e, pensando bem, quando não esteve?

DROPS

Isto aí não é 222. São três patinhos na lagoa.

Isto aí não é a letra Z: é a marca do Zorro.

Não é por falta de leis que o Brasil deixará de progredir, pois temos até as Leishmaniose.

Ué, a uberização da economia virou a precarização da economia?
 

Veja também