Olha o Passarinho!

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista que declara

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 01/09/2020
Horário 05:33

E uma arara-canindé tem o hábito de pousar nos ombros de ciclistas que pedalam em um bairro de Flórida Paulista, conforme nos contou o repórter André Esteves numa bela matéria publicada aqui no O Imparcial. 
De acordo com o relato do repórter, uma arara chamada Lalá, sem "pedir licença e na maior cara de pau", pousou nos ombros do engenheiro civil Jader Melo enquanto ele andava de bicicleta. Passeio dos mais agradáveis. 
A julgar pela foto, Lalá gostou à beça e não foi a primeira vez que a arara pegou carona com ciclistas, como lembra o Esteves. Outros ciclistas também foram "premiados" e transportaram a ilustre passageira, que ao que parece, está com preguiça de bater as asas. 
Vai ver Lalá tomou "gosto pela coisa" e, ao contar o caso, André Esteves me deu uma ideia. É que "garrei a imaginar" quais as aves que pousariam nos ombros de certos poderosos e famosos em bicicletas ou motocicletas. O Bolsonaro, por exemplo, que pássaro - ou uma ave maior - pousaria no cangote do presidente?
Carece pesquisar, diria o prefeito de Xiririca da Serra. Uma coisa é certa: Bolsonaro não aceitaria de jeito nenhum um marreco aboletado em seus ombros. Afinal, ele já depenou um marreco e não deve ver essa ave com bons olhos, ainda mais marreco da espécie Maringá.
E aquela ema que vive junto ao Palácio da Alvorada e que bicou duas vezes o presidente? Acho que é aí que mora o perigo. É bem verdade - e não bem mentira - que ema não voa, mas, presumo, pode saltar. Se o Bolsonaro mostrar de novo uma caixinha de Cloroquina para essa ema, ela pode querer dar o troco e pular em cima dos ombros do presidente. A segurança deve ficar atenta para evitar um peso tão grande, o que pode machucar o Mito Messias.
E a Flordelis, que pássaro pousaria em suas costas? Talvez um urubu ou até mesmo um urubu-rei, que, aliás, é um animal bonito pra cachorro. Em maus lençóis, a deputada (?) está na maior urucubaca, o que me levou a mencionar o urubu, que também poderia pousar nos ombros do "sinistro do Mínimo Ambiente".
Por falar em "sinistro", o pássaro indicado para pousar no cangote do Tchutchuca é o corvo. Mas no Brasil não tem corvo, dirá alguém. Não tem problema: a gente importa um corvo ou vários para "presentear" outras figurinhas carimbadas da República Federativa da Confusão.
E o que dizer do Witzel, com aquela cara de oficial da SS? Talvez um condor lhe caísse bem sobre os ombros. Uma ave grande para quem é suspeito de grandes maracutaias. Talvez seja o caso de pensar num avestruz. Como Witzel é troncudo, ele suportaria o peso da maior ave do mundo.
E vocês acham que me esqueci do Trump? Claro que não, pois, afinal, ele é o "presidente do mundo" e tenta a reeleição. É fácil escolher a ave para se aboletar no cangote desse troglodita. É a águia americana, por sinal, muito bonita. 
Também não me esqueci do Putin e do camarada Xi Jinping. Acho que um papagaio de pirata ornamentaria sobremaneira os ombros do eterno presidente da Rússia, onde a situação continua ruça. No caso do presidente da China, se a CIA provar que o coronavírus se "hospeda" no morcego, então esse bicho que não é ave, mas voa, poderia ornamentar as costas de Xi e ninguém tem nada com isso. 

DROPS

Certos governantes e os maridos são sempre os últimos a saberem.

Se a Justiça é cega, então precisa de um bom oftalmologista.

Não queira mudar o mundo, pois a Terra está muito bem situada entre Marte e Vênus.

Incesto também no caso Flordelis. Ué, é filme do Pasolini?
 
 

Veja também