Operação desarticula grupo que praticava desvio de cargas no país

Investigações iniciadas em Rosana culminaram hoje, em 55 mandados de busca e apreensão, bem como no bloqueio de valores referentes a 36 CPF’s e 7 prisões preventivas decretadas

REGIÃO - WEVERSON NASCIMENTO

Data 23/06/2021
Horário 19:26
Foto: Polícia Civil
Operação foi desencadeada pela Polícia Civil da área de Presidente Prudente
Operação foi desencadeada pela Polícia Civil da área de Presidente Prudente

Hoje, a Polícia Civil de São Paulo desarticulou um grupo responsável pelo desvio de cargas em todo o Brasil. As investigações, iniciadas em Rosana, detalham que motoristas eram cooptados e, após carregarem legitimamente cargas de natureza variada, em específico de soja e ferragens em geral, desviavam cargas, entregando-as aos receptadores. Em seguida, compareciam em distritos policiais e delegacias de polícia, onde noticiavam, falsamente, ocorrências de roubo, além de retratarem, por vezes, “cárcere” por horas ou dia. Conforme o balanço da Polícia, mais de 200 ocorrências de roubo foram registradas falsamente apenas no Estado de São Paulo.
Durante as investigações, ao analisar relatos dos envolvidos, a Polícia Civil conseguiu desconstruir informações empregando meios de investigação tecnológica. A organização, composta por indivíduos em sua maioria provenientes dos Estados de Minas Gerais e Goiás, atuava com mais predominância no Estado de São Paulo, onde através de seus integrantes procediam aos falsos registros.
As investigações, que perduraram por quase um ano, demostraram que a organização foi responsável pelo desvio de cerca de 200 cargas avaliadas em torno de R$ 100 milhões. “Comprovou-se, desta forma, que mais de 200 registros de roubo de carga encetados no Estado de São Paulo, de fato, não ocorreram”.

Operação Nemesis

Durante a investigação, foram identificados 36 integrantes da organização, os quais foram indiciados pela prática dos crimes de organização criminosa, furto qualificado e falsa comunicação de crime. Sete deles tiveram suas prisões preventivas decretadas. Eles também foram indiciados por falsa comunicação de crime, pois após o desvio de cargas ingressavam em unidades policiais informando fato não ocorrido e gerando o emprego imediato de recursos policiais na elucidação de crime inexistente.
A operação, desencadeada pela Polícia Civil da área de Presidente Prudente – Deinter-8 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) – cumpriu, até 15h de hoje, 55 mandados de busca e apreensão dos 57 expedidos, bem como o bloqueio de valores (ainda não contabilizados) referentes a 36 CPF’s.
Conforme a Polícia, 106 veículos foram sequestrados, sendo a maioria carretas. Cinco pessoas foram presas sendo quatro preventivas e uma flagrante. Foram apreendidas duas armas de fogo, equipamentos eletrônicos e documentos que serão tratados e analisados pela Polícia Civil paulista.
A Polícia Civil explica que o desmantelamento dessa organização se traduz no alcance de equilíbrio ainda maior nas estatísticas criminais – que já são positivas –, possibilitando um melhor gerenciamento dos recursos e da atuação policial, “à medida que se mostra que parte dos roubos registrados era, na verdade, falsas comunicações de crime”.

SAIBA MAIS
A operação, que recebeu o nome de Nemesis em menção à deusa da mitologia grega que representa o destino, o equilíbrio e a justiça Divina, contou com 220 policiais civis dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Goiás, Rio de Janeiro, Pará e Bahia. A operação em apoio ao Distrito Policial de Rosana contou com apoio da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Deic-8 (Divisão Especializada de Investigações Criminais) e as Delegacias Seccionais da Polícia Civil de Presidente Prudente e Presidente Venceslau.


Mais de 200 ocorrências de roubo foram registradas falsamente apenas em SP

Veja também