Peptídeos sem destino

Jair Rodrigues Garcia Júnior

Pensando sobre alguns suplementos nutricionais amplamentos utilizados e com mais uma guerra acontecendo (infelizmente), lembrei-me dos mísseis guiados e de “precisão cirúrgica” que foram lançados no Iraque pelos EUA na Guerra do Golfo, na década de 1990. Será que os peptídeos e outras moléculas consumidas para determinados fins, também atingem o tecido alvo com a precisão dos mísseis americanos?

PEPTÍDEOS
São os aminoácidos, que servem para a síntese das proteínas e de outras moléculas nitrogenadas (ex. creatina, serotonina, dopamina, hormônio T3). Os aminoácidos fazem parte das proteínas dos alimentos (ex. carne, ovo) e dos suplementos (ex. whey protein). Estão também nos suplementos de BCAA e colágeno hidrolisado. No sistema complexo que é o corpo humano, os peptídeos são utilizados de diversas formas em diferentes tecidos e células.

 

COLÁGENO
É uma proteína abundante no corpo (ex. pele, tendões) e extraída dos animais para comercialização. Suplementos de colágeno (proteína íntegra) ou de colágeno hidrolisado (proteína digerida/quebrada), cujos peptídeos ficam livres, são vendidos com a promessa de manter ou recuperar o viço da pele. Será?

BCAA
São os aminoácidos de cadeia ramificada, abundantes nos músculos e utilizados em pequena proporção para produção e energia, quando consumidos antes e durante o exercício. Mesmo não havendo consumo, os músculos utilizam os BCAA, porém em pequenina quantidade. Vantagem disso? Nenhuma! Quando consumidos após o exercício, acredita-se que seguem direto para os músculos para síntese proteica e hipertrofia. Será?

GLUTAMINA
É um aminoácido não-essencial, ou seja, que o próprio corpo pode produzir, principalmente os músculos, quando em contração. Há poucas situações nas quais há falta deste aminoácido (ex. sepse, queimadura extensa). A arginina é outro aminoácido não-essencial, utilizado para síntese de óxido nítrico e que, juntamente com glutamina e outros 18 aminoácidos, participa da síntese proteica. Ambos aminoácidos estão em suplementos nutricionais específicos indicados para o período pós-exercício para síntese de óxido nítrico e anabolismo muscular. Será?

DEMANDA
O fato é que as proteínas consumidas (alimentos e suplementos) são digeridas no estômago e intestino, porque apenas os aminoácidos podem ser absorvidos. Os aminoácidos livres consumidos (suplementos) já estão prontos para absorção. Após esse processo todos caem no sangue e seguem para as células nos diversos tecidos e órgãos, onde há demanda. Os peptídeos BCAA, da whey protein e do colágeno não chegam apenas ou exclusivamente aos seus “pretensos alvos”, músculos e pele, respectivamente, pois não são mísseis americanos guiados. A fisiologia é um tanto mais complexa, por isso, não se iluda com o que não passa de promessa de marketing.

 

Os peptídeos da whey e do colágeno não chegam apenas ou exclusivamente aos seus “pretensos alvos”, músculos e pele.

 

 

Veja também