Prefeitura analisa destinação de postos policiais

Departamento de Patrimônio da Secretaria de Administração, em Prudente, deve visitar e estudar o que fazer com cinco unidades da Polícia Militar que foram desativadas

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 27/02/2019
Horário 08:17
Prefeitura de Prudente - Em encontro ficou definido que Prefeitura fará visitas nos prédios desativados Prefeitura de Prudente - Em encontro ficou definido que Prefeitura fará visitas nos prédios desativados Imagem: Prefeitura de Prudente - Em encontro ficou definido que Prefeitura fará visitas nos prédios desativados

Uma reunião realizada na manhã de ontem, na Prefeitura de Presidente Prudente, resultou, além de uma conversa sobre a desativação de cinco postos da Polícia Militar no município, no anúncio de que a pasta municipal de Administração, por meio do Departamento de Patrimônio, deverá fazer visitas nos prédios das unidades nos próximos dias, para decidir qual será a destinação a cada uma delas. Conforme noticiado por este diário, a corporação militar informou que as mudanças visam diminuir os indicadores criminais e aumentar a sensação de segurança na comunidade.

De acordo com informações da Prefeitura, estiveram presentes no encontro, ontem, o presidente do Conseg Oeste (Conselho Municipal de Segurança), José Luís da Silva, o 1º-tenente Robson Luís Florentino de Oliveira, presidente da 1ª Companhia da corporação, o assessor da Secretaria Municipal de Assuntos Viários e Cooperação em Segurança Pública, José Wilmar Ferreira Lima, e o secretário municipal de Administração, Alberico Bezerra de Lima.

“A reunião foi motivada pela desativação de cinco bases comunitárias de segurança que operavam na cidade, oriunda de uma reestruturação interna, que visa maior mobilidade ao policiamento ostensivo”. Após o encontro, a Prefeitura informou, em nota, que deverá, por meio do Departamento de Patrimônio, visitar os prédios das unidades desativadas e definir, posteriormente, a destinação de cada um deles.

Histórico

A mudança e seus desdobramentos já foram noticiados algumas vezes por este diário, já que nos últimos cinco meses, a Polícia Militar desativou cinco unidades que prestavam atendimento à comunidade, devido a uma reestruturação interna, que objetiva a mobilidade ao policiamento ostensivo.

Quando noticiado, a reportagem informou ainda que as mudanças estruturais e urbanas, e as novas tecnologias, não tornavam mais estratégica a manutenção dos postos fixos de algumas localidades, o que fez com que cinco dos postos fossem desativados, segundo apurado.

Em posicionamento enviado na última semana, quando foi abordado o tema pela primeira vez, a corporação alegou que “os postos policiais atendiam apenas 1,4% do total de ocorrências geradas e, com o advento do boletim de ocorrência eletrônico, em que cada viatura está equipada com um terminal móvel de dados, não há a necessidade do cidadão se deslocar ao posto policial militar para confeccionar o documento”.

Saiba mais

As unidades desligadas, conforme apurado pela reportagem, são: a do Parque do Povo, na Avenida 14 de Setembro; Jardim Vila Real; Jardim Itatiaia; Cecap; e Jardim Brasil Novo. Em caso de necessidade, a polícia orienta para que o cidadão siga à base comunitária de segurança, situada na Praça Nove de Julho, ou ao Posto Policial Militar 5 e na Praça Orlando Cassimiro da Motta, no Parque São Judas Tadeu.

Veja também