Regente Feijó recebe inauguração das novas instalações do Sesi

REGIÃO - André Esteves

Data 25/06/2016
Horário 10:42
 

O presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e do Sesi-SP (Serviço Social da Indústria), Paulo Skaf, esteve em Regente Feijó, na manhã de ontem, para inaugurar as novas instalações da Escola Sesi do município. Em funcionamento desde o início deste ano, a unidade foi construída em uma área de 20 mil metros quadrados, cedido pela Prefeitura, com um investimento de R$ 14,5 milhões. Em sua fala, a autoridade destacou que a escola é uma das mais de 100 instituições construídas pelo Sesi no Estado durante o ano passado. "Todos os investimentos aplicados na região de Presidente Prudente foram devidamente planejados e cumpridos. Entregamos escolas em Osvaldo Cruz, Álvares Machado, Santo Anastácio e Presidente Epitácio, onde inauguraremos, nesta tarde, a quadra poliesportiva", afirma.

Skaf apontou ainda a atenção especial que as unidades da região destinam ao esporte, principalmente na modalidade de badminton, prática semelhante ao tênis que utiliza uma peteca no lugar da bola. "Com o Programa Atleta do Futuro, o Sesi oportuniza a participação de crianças e jovens em competições estaduais e nacionais", ressalta. Além do badminton, outras atividades em evidência são o caratê e o judô. Conforme o presidente, o investimento em esporte já reflete, inclusive, nos Jogos Olímpicos Rio 2016. "Teremos cerca de 40 atletas do Sesi representando as cores verde e amarela nas Olimpíadas", enfatiza.

Questionado pela reportagem, Skaf disse que, apesar do cenário econômico comprometido, a crise não afetou gravemente as aplicações do Sesi na educação. Segundo ele, houve reduções no orçamento, no entanto, a instituição buscou alternativas para se adaptar e conseguir entregar todas as obras no tempo pré-determinado. "Tudo corre normal e o nosso foco, assim como o de qualquer brasileiro, é no crescimento econômico", considerou. "Acreditamos que, através da educação, conhecimento e formação profissional, seremos capazes de construir um país melhor", acrescentou.

 

Infraestrutura


A nova unidade do Sesi em Regente Feijó abriga 12 salas de aula, biblioteca escolar com acervo atualizado, laboratórios de química, biologia, ciência e tecnologia, duas áreas de convivência, refeitório, cozinha com despensa, salas de coordenação e atendimento aos pais, quadra coberta e vestiários. Para a diretora Adriana Gimenes, as novas instalações da escola possibilitam a melhoria da qualidade de educação e vivência dos estudantes. "O sistema de ensino continua o mesmo, contudo, agora temos uma infraestrutura muito maior, com um trabalho que oportuniza ações de formação global", salienta.

A estudante do segundo ano do ensino médio, Isabella Miranda, 15 anos, está muito empolgada com o novo espaço. "Antes, estudávamos em uma estrutura menor. Já hoje, temos acesso a um ambiente com laboratórios de informática e áreas de lazer e jogos. Além disso, contamos com docente em Libras, que auxilia minha colega com deficiência auditiva", acentua. O aluno do terceiro ano do ensino médio, João Vitor Meirelles, realça, entre as melhorias, uma instalação que não havia na sede anterior. "Agora, temos uma biblioteca", aponta.

A estoquista Maria Aparecida Souza Santos, 27 anos, é uma das mães que estão satisfeitas com a nova estrutura do Sesi. "Regente Feijó ganhou muito com isso, pois é um espaço que contribuirá para o desenvolvimento e futuro dos nossos filhos", comenta. A vendedora Regiane Ferreira de Carvalho, 31 anos, por sua vez, achou a construção "maravilhosa". "Estou muito contente, porque é uma escola bastante organizada, segura e preocupada com as crianças. Tenho uma filha e um sobrinho que estudam aqui e eles adoram", conta.

 

Em Prudente


Presente na cerimônia, o gerente do Sesi-SP de Presidente Prudente, Guilherme Sábio, informou para a reportagem que, ainda no segundo semestre, devem ser entregues as novas instalações do CAT (Centro de Atividades), na unidade do Parque Furquim. Perguntado sobre a paralisação de obras nas instituições do município prudentino, Guilherme respondeu que a única interrupção ocorreu na unidade do Jardim Vila Real, onde estava sendo construída uma quadra de futebol society. "A empresa responsável abandonou a obra, portanto, estamos trabalhando na rescisão de contrato e em uma nova licitação para dar a devida continuidade na conclusão do espaço", expõe.

 

Veja também