Santuário de Santo Expedito contará com berçários

Turismo Religioso - JOSÉ COSTA

Data 15/12/2020
Horário 04:28
Foto: Cedida
Padre Umberto e o presépio
Padre Umberto e o presépio

Berçários

No Santuário de Santo Expedito, um espaço de fundamental importância serão as instalações dos berçários, pois muitos fiéis chegam com seus filhos pequenos e, muitas vezes, precisam acudi-los quando de suas necessidades. Tudo isso poderá ser feito dentro do próprio santuário, que contará também com lactário para maior privacidade das mães.

Presépio

O presépio na igreja matriz de Santo Expedito é montado desde que iniciaram as atividades religiosas. Com o tempo, novas peças foram substituídas, ampliando-se a verdadeira mensagem do Natal. Neste ano, o mesmo já está à disposição para visitação pública, que, segundo o padre Umberto, é ainda simples, mas no santuário haverá um espaço mais amplo para que os futuros presépios sejam colocados para a visitação pública. Muitas peças atuais, que são utilizadas há décadas, continuarão, mas outras serão introduzidas, a fim de haver uma modernização dos novos presépios.

Tradição

Muitos romeiros passam pela cidade e sempre encontram um tempo para visitar o presépio na igreja matriz. Mesmo na sua simplicidade, sempre vale uma foto para guardar na lembrança, muitos deles, já imaginam como deverão ser os próximos presépios no santuário. Conforme consta, deverão realmente ser amplos, mas a mensagem a ser transmitida aos fiéis será sempre a mesma, o enfoque da representação do nascimento de Jesus, conforme propôs São Francisco de Assis em uma gruta na cidade de Greccio. São Francisco queria que as pessoas compreendessem melhor o nascimento de Jesus, com isso pediu para seu amigo Giovani preparar o local conforme ele tinha pedido. São Francisco celebrou o Natal do Senhor entre o boi e o jumento para demonstrar a simplicidade do local que Jesus escolheu nascer.

Missas

Padre Umberto comentou com a coluna como serão as missas. “O Natal, nesse tempo de pandemia, será diferente. Menos barulho e mais silêncio interior. Talvez, a possibilidade de refletir o verdadeiro valor do Natal. Uma festa Cristã marcada pela solidariedade, oração e reflexão”. “Em Santo Expedito, teremos as missas, por conta da pandemia, com isolamento social, com participação na igreja com capacidade para até 100 pessoas, observando as normas de vigilância, usando máscara e álcool em gel”. 

Celebrações

Para facilitar a participação das pessoas, as missas serão celebradas mais cedo, às 21h, na véspera de Natal,  e no dia 25  será celebrada Às 19h30, horário como de costume da comunidade. Da mesma forma e horário serão as missas de passagem de ano. Os lugares serão preenchidos por ordem de chegada e, dois casais de Presidente Bernardes garantem que estarão presentes na passagem de ano, a fim de pedir graças e proteções de Santo Expedito para 2021. 

Causas urgentes

Santo Expedito não tem uma data de nascimento conhecida, mas sabe-se que ele era romano. Sabe-se também que foi senador de Roma, príncipe-cônsul do Império Romano na Armênia, militar, comandante da XII Legião Romana. Nesse último cargo, Santo Expedito teve contato com a fé cristã e passou a ter afinidade com ela, embora não deixasse de viver a vida mundana dos comandantes. Converteu-se definitivamente ao cristianismo após um sonho com um corvo que aparecera para ele e grasnava insistente a palavra amanhã, em hebraico, tendo ele pisado no animal e proferido a palavra hebraica correspondente a hoje. Por isso ele é considerado o santo das causas urgentes. 

Cristianismo

Convertido, Santo Expedito continuou por um tempo ainda chefe da sua legião, conseguindo converter seus soldados também ao cristianismo, mas sua posição dentro do Império Romano fez com que ele se tornasse uma ameaça e fosse, por isso, perseguido pelo imperador Diocleciano. Preso, foi forçado a renunciar a sua fé e, não tendo obedecido, recebeu a flagelação romana: 39 chicotadas com o flagrus, chicote que dilacera a pele e causa hemorragia. Porém, Santo Expedito permaneceu em sua fé e foi decapitado por uma espada no ano de 303, em Melitene, na Armênia.

Veja também