Torneio de técnicas de tiro defensivo abre semana de aniversário do 8º Baep 

Além de equipes do próprio Batalhão de Ações Policiais, forças policiais da região do CPI-8 participaram da disputa; atividade também funcionou como treinamento

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 11/04/2022
Horário 17:24
Foto: O Imparcial
1° Torneio de Técnicas, Táticas e Tiro Policial deu início à programação de festividades do 3º aniversário do 8º Baep
1° Torneio de Técnicas, Táticas e Tiro Policial deu início à programação de festividades do 3º aniversário do 8º Baep

O 1° Torneio de Técnicas, Táticas e Tiro Policial deu início à programação de festividades do 3º aniversário do 8º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), na manhã desta segunda-feira, em Presidente Prudente. A primeira atividade foi realizada na sede do CPI-8 (Comando de Policiamento do Interior) e, além das equipes do próprio Batalhão de Ações Policiais, contou com a presença de forças policiais da região do CPI-8, que ao todo abrange 67 municípios do oeste paulista.
O comandante interino do 8º Baep, major Marcelo Moura, relata que o evento foi um torneio de tiro defensivo na “preservação da vida”, a partir do método Giraldi. “Esse nome tem relação direta com a idealização do coronel Nilson Giraldi, criador deste método de ensino que é utilizado na Polícia Militar do Estado de São Paulo”, explica o major. “No caso do método, a preservação da vida tem a ver com todas as partes envolvidas: a vida do agente policial, da sociedade civil e do infrator, que é quem normalmente escolhe o enfrentamento em relação às forças policiais. A ideia é que o infrator atenda à ordem policial e não reaja. A preservação da vida é o nosso principal mote aqui nesta instrução”, frisa Moura. 
De acordo com o major, o torneio é uma forma de integração das forças policiais dentro da área que abrange o CPI-8. “Participaram policiais de toda região do Comando de Policiamento do Interior - Oito em uma disputa sadia de tiro buscando interagir com os agentes do Baep, das Forças Táticas e do atendimento 190 da região”, narra Moura. Segundo ele, o torneio serve de treinamento e depois de concluído ocorre uma análise apurada dos procedimentos utilizados ao longo da competição. 
“Após a competição em si, existe uma discussão sobre o que aconteceu, se foi certo o procedimento adotado e o que pode ser melhorado: a progressão que o agente faz no terreno, a metodologia que ele usa para se aproximar de uma ocorrência de crise, a verbalização, se ele irá fazer uso da arma de fogo ou não”, elucida o policial. “Na verdade, é um torneio, mas também é um treinamento”, completa o comandante interino do 8º Baep, major Marcelo Moura. 

Nesta terça-feira

Dando prosseguimento à programação do 3º aniversário do 8º Baep, ocorre nesta terça-feira uma palestra sobre o crime organizado com o promotor do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), Lincoln Gakiya, no auditório da Fundação Inova Prudente

Foto: O Imparcial

Torneio integrou forças policiais de toda a região do CPI-8
 

Veja também