Publicidade

USO DE MÁSCARAS

REGIÃO - GRAZIELA FERNANDES

Data 03/05/2020
Horário 03:38

Em vigor deste o último dia 30 de maio, decreto municipal determina o uso obrigatório de máscaras para toda a população de Pirapozinho, como medida para minimizar o impacto da transmissão da Covid-19. Ainda sobre o uso deste equipamento, o MPT (Ministério Público do Trabalho) encaminhou recomendações para redes de supermercados da cidade no que tange à prevenção de contágio entre os trabalhadores do setor. Entre as medidas recomendadas pelo órgão, o fornecimento de equipamentos de proteção individual para todos os colaboradores e, implantação de política de flexibilidade da jornada de trabalho. A adoção do que recomendou o MPT já é perceptível nas principais redes da cidade.

FECHAMENTO DE ESTABELECIMENTOS

Basta caminhar pelo centro de Pirapozinho e os impactos econômicos da pandemia já são sentidos. Saindo da Praça Manoel Marques Silva seguindo até a Rua Penha Barbosa Castro, nossa coluna observou o fechamento de quatro estabelecimentos comerciais. Mesmo com o afrouxamento do distanciamento social, haja vista o movimento na cidade, especialmente nos finais de semana e, até a abertura de alguns estabelecimentos, o impacto do fechamento do comércio inviabilizou muitos negócios, fechando lojas.

Estamos diante de duas crises que já trazem consequências irreparáveis.

DESAFIO DA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

Quem não pode acompanhar filhos para “lives” das séries educacionais do governo de São Paulo, está vivendo momentos de adaptação e tendo que se reinventar, afinal de contas, até que as aulas presenciais sejam retomadas, pais precisam assumir o papel de tutores educacionais dos filhos. As aulas transmitidas por APP, canal de Youtube ou TV aberta, precisam sim, do apoio dos pais, pois alunos sentem dificuldades, os conteúdos nem sempre coincidem com o que estava sendo apresentado em sala de aula, ora mais avançado, ora incompreensível por falta de didática dos profissionais, que estão apresentando a videoaula.

VIVENDO NA PELE

Um esforço que pode colocar em xeque o ano letivo. Quem não pode acompanhar o filho em tempo real, como é meu caso, chega em casa e através do Youtube tem acesso ao conteúdo. Nos primeiros dias, os conteúdos dos primeiros anos do ensino fundamental ficavam disponíveis para serem revistos, na sexta-feira, na página do Centro de Mídias somente conteúdos do 5º ano estavam acessíveis. Enfim, o jeito é utilizar os livros didáticos, atividades extracurriculares que são encaminhadas pelos educadores da rede municipal, para que os pais possam garantir que os filhos consigam ter um desenvolvimento razoável.

SAÍDA NAS MÃOS DOS DIRIGENTES

Fica a dica aos dirigentes municipais para que gravem as aulas e disponibilizem aos responsáveis. Desta forma, pais acompanharão, voltando ao conteúdo sempre que necessário para acompanhamento dos alunos. Para a rede estadual, é preciso que o Estado acompanhe as aulas disponibilizadas. Acompanhei uma aula de história do 7º ano, com o tema do Renascimento e Idade Moderna, não tinha a menor coerência, ou seja, um começo, meio e fim, foram 50 minutos perdidos para o tema em questão, foi necessário desenvolver atividades paralelas com apoio do livro didático para seguir adiante. Cabe elogiar também o educador Marcos Murakami, que faz a diferença para quem não tem muita familiaridade com os números. Mas, juntos vamos nos adaptar e, esta proximidade com as atividades dos filhos fará toda a diferença no futuro.

FALANDO AINDA EM EDUCAÇÃO

A Coordenadoria Municipal de Educação de Narandiba informa que a partir de amanhã, 4 de maio, as escolas retornarão às aulas através das atividades remotas referentes ao 1º bimestre. Os responsáveis fiquem atentos às informações e orientações encaminhadas para o acompanhamento do desenvolvimento e formação das crianças.

Veja também