Vacinação contra a Covid segue a todo vapor!

EDITORIAL - DA REDAÇÃO

Data 04/02/2021
Horário 04:25

Ninguém pode negar. No quesito vacinação em massa, o Brasil dá um show na maioria dos países ditos de primeiro mundo. Isso porque o país tupiniquim está mais do que acostumado a imunizar sua população, a convocá-la quando necessário, e a traçar estratégias para atender a todas as comunidades, desde aldeias indígenas a moradores de lugares ermos e hostis. É sempre importante lembrar que o Brasil é um país de dimensões continentais, onde sua população, desde os primeiros dias de vida até os mais idosos, todos são abarcados em campanhas de vacinação. 
Não é à toa que, até ontem, em pouco mais de duas semanas desde o início da imunização contra a Covid-19 no Brasil, mais de 2,7 milhões de pessoas já haviam recebido a primeira dose do imunizante. Os dados são do CoronavirusBot, uma ferramenta que compila dados do Ministério da Saúde e das secretarias estaduais de Saúde, permitindo que a população acompanhe as estatísticas de vacinação contra a doença que, literalmente, parou o mundo.
Profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19, por questões óbvias, são os primeiros a receber a dose. Também são imunizados os idosos que vivem em asilos de longa permanência, e os profissionais de saúde que trabalham nestes locais. Em breve, os demais idosos, a começar pelos que têm mais idade, também serão contemplados com o imunizante.
A vacinação contra o novo coronavírus representa um grande alento a inúmeras pessoas. No meio desta multidão, muitos perderam familiares e amigos, sofrem e/ou sofreram traumas e sequelas por terem se contaminado com esse terrível vírus, outros foram infectados, mas seguiram assintomáticos. Independentemente da situação, fato é que a Covid-19 impactou na vida da humanidade de uma forma nunca antes imaginada. A doença afetou os relacionamentos, o estilo de vida, o modo de trabalhar e estudar, prejudicou a economia, e acarretou em inúmeros prejuízos de todos os lados, mas, ao mesmo tempo, fez as pessoas darem um salto gigantesco na aceitação para se adaptar a uma nova realidade. Pare e reflita. Antes da pandemia, você estaria disposto a tanta mudança?
O que esperamos é que a vacina contra a Covid-19 não seja objeto de brigas políticas e de interesses escusos. Ela deve ser usada para o bem da população. Nada além disso. Quando tudo isso passar, com certeza estaremos mais fortes e flexíveis às transformações do mundo, que anseia, urgentemente, de uma atenção especial – antes que ele próprio se acabe pelas ações impensadas da humanidade.

Veja também