​​​​​​​Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos

  • 31/12/2019 06:05
  • Arlette Piai

CAPÍTULO I

Fica decretado que a partir de 01/01/20 haverá um mundo sem fronteiras e todos serão recebidos por todas as nações com carinho, respeito e amor. 

Parágrafo 1º - Todas as guerras, sejam por território, religião, dinheiro ou poder; são definitivamente abolidas.

  • Fica decretado que o comunismo, o socialismo e o capitalismo caíram em desuso e as novas mudanças chegarão e serão solucionados com a luz do ano que vai nascer.
  • Fica decretado que as escolas omissas e as “bancárias” desaparecerão cedendo lugar as que valorizem o raciocínio, a sensibilidade, a intuição e, principalmente, a formação ética das nossas crianças e jovens.  
  • Fica decretado que o Brasil tem mercado para todos os jovens. Nenhum aluno terá que fazer opção para ser  médico como única possibilidade de sobrevivência digna.

Parágrafo único -  Está definitivamente proibido o “apartheid” entre escola para ricos e escola para pobres. 

CAPÍTULO II

Parágrafo 1º - Fica decretado que todos podem falar o que pensam sem medo, e agir com coragem. Jornalistas não são mais degradados e humilhados por fazerem críticas de promessas não cumpridas por políticos. 

  • Fica decretado que a TV não mais motivará crimes com a contínua e avultosa exploração de assassinatos, como se a população brasileira criminosa fosse. Nossa nação é constituída por 99% de pessoas  honestas, dignas e trabalhadoras.
  • Fica decretado que cada cidadão tomará ciência de que deve participar para o bem comum do seu município, e ONGs maravilhosas como a UEPP se multiplicarão.
  • Fica decretado que as salas de espera das cadeias e hospitais serão coloridas e tão puras que todos limpam seus corações com lágrimas da alegria. Os bêbados e também aquelas pobres mulheres colhidas na calçada ganham liberdade e ouvem: – Por favor, comportem-se! Eu não gosto de prender ninguém!

Parágrafo único – Não somos o que exatamente gostaríamos de ser, nem somos o que ainda iremos ser. Fica decretado que cada cidadão seja o espelho da mudança que quer ver no mundo. “Se eu quero mudar o mundo, devo começar por mim” (Sócrates, séculos V a.C.).

Feliz 2 020, caro leitor.

 

 

ÚLTIMAS DO AUTOR

De quem é o poder?

  • 18/02/2020 05:30

Redação Fuvest

  • 13/02/2020 05:10

Fronteira ética

  • 11/02/2020 05:02
Arlette Piai

Arlette Piai

Arlette Piai é professora e escritora.

Contato: lingua.brasileira@terra.com.br

PUBLICIDADE