“Homens covardes não conquistam mulheres bonitas” - Danuza Leão

CRÔNICA - Persio Isaac

Data 20/10/2019
Horário 06:10

Danuza Leão, com essa frase emblemática, me deu a ideia e a pretensão de escrever uma peça de teatro. Os homens quando se reúnem falam basicamente de dois assuntos: futebol e mulheres. Às vezes enveredam na política. Imagino um cenário onde homens de meia idade se reúnem todos os sábados no clube da cidade. Se reúnem em volta de uma mesa redonda, onde darei o nome de Távola Redonda, uma menção aos cavalheiros nobres do Rei Arthur. Todos bem-humorados, inteligentes, bebendo cervejas, batidas, whisky e somente um deles bebendo guaraná diet.

Aos poucos vão sentindo a liberdade que o mundo etílico oferece. O álcool é como a cobra do paraíso convencendo os egos idosos a morder a maçã do pecado. Os freios da moral judaica cristã vão se arrebentando a cada gole. Vão bebendo a coragem nos copos cheios de ilusão. Jamil começa a falar de Juliana, mulher casada, desejada e cobiçada por todos. Que mulher maravilhosa, diz Ronaldo. Põe maravilhosa nisso, fala Marcão. Essa mulher não poderia casar nunca, é uma Deusa, diz Haroldo. E cada um vai mostrando os desejos contidos por Juliana.

Mas, deve ser muito caro casar com uma mulher dessa, diz o Magrão, satisfeito com sua covardia. Começam a discutir quem seria o melhor páreo para essa Deusa da sensualidade. Crise da meia idade é cruel. Escolhem o Théo, homem respeitado por todos, bem-sucedido, o mais velho da turma. Foi escolhido para ser o juiz e selecionar o homem “Mega Sena”. Théo nem entrou na disputa, pois era um cardiopata com 6 pontes de safenas, não aguentaria cavalgar por toda noite nos lençóis macios com Juliana. Virou juiz nesse concurso de idosos canis lupus. Ricardo expressa sua opinião materialista: Olha, não me levem a mal, mas para ficar com uma musa desse quilate precisa ter muito dinheiro.

Pô, lá vem você com essa sua visão de cartão de crédito Natwest Black, disse indignado o romântico Alceu. Larga de ser inocente, Alceu, mulher gosta de cartão de crédito. Começam uma discussão para desvendar os segredos de um coração feminino. Tentar descobrir os segredos da alma feminina é como procurar a lendária Arca da Aliança.

O juiz cardiopata coloca as regras:  peso econômico, o resto não interessa. Só porque esse cardiopata recalcado não entrou na disputa e sabe que sou o galã da turma quer me tirar do páreo, disse o quebrado, desencantado e desiludido Ciro. Olha pessoal, pra ficar com uma mulher desse nível de sensualidade, mostrarei a vocês a cruel matemática financeira desse jogo da conquista. Para começar, o cara tem que ter um jato particular. Jato particular? Nem começou e já fui pro ABS pensou o Jaime. Uma viagem de Prudente a São Paulo custa a bagatela de R$ 20 mil. Em São Paulo tem que ter uma Mercedes AMG GT esperando a Deusa para levá-la até o Hotel Emiliano, onde será hospedada numa suíte que custa R$ 5 mil reais a diária. Coloca ela no Brasão, sugeriu o já revoltado Demetrius. Pô, Théo não dá pra colocar ela no ônibus das 14h da Andorinha? Tem filmes e ar condicionado. Foi eliminado pela mesa cética e racional. Onde já se viu, Pedro, colocar uma musa dessa magnitude num ônibus? 8 horas de viagem e ainda descer na Rodoviária da Barra Funda, que depressão. Tenha a santa paciência. Tá pior que o Alceu.

Alceu nem foi lembrado nessa disputa, estava sonhando  poeticamente e se  lamentando: “O dinheiro sempre destruindo as coisas belas”. Seu mundo era outro. Tem o seu Manuel, sugere Antônio. Ele é milionário, tem mais de 300 milhões aplicado no Bradesco. Chocou a mesa. Como a vida é injusta, seu Manuel tem 85 anos, 7 filhos, 11 netos. Daria um excelente enredo para Nelson Rodrigues escrever suas belas crônicas sobre a vida como ela é. Certeza que vão matar a Deusa envenenada disse o já revoltado Del. Tem o Luiz. Que Luiz? O Luiz “Beiçudo”. Seria um castigo para a Deusa, apesar de rico o Beiçudo é muito feio. Esse daí nem com todo o dinheiro do mundo. E o Guilherme? Ele é rico. Vocês não sabem que a sogra dele falou para a mulher dele? Não. Disse pra ela ficar sossegada que o Guilherme jamais iria arrumar uma amante por ser exageradamente pão duro. Que barbaridade, Deus não dá asa a cobra mesmo, reclamou o Sergião. Pera aí, porque vocês não colocaram meu nome? Sou rico, tenho coragem, não sou pão duro e sou viúvo. A rapaziada já estava pra lá de Bagdá, putos da vida com essa limitação financeira, olharam com olhos famintos de raiva, jogaram toda a frustração pra cima do Alfredinho: Oh Alfredinho você não se enxerga não? É feio pra c.. tem o pau pequeno, baixinho e pra completar, és um tremendo de um jacu. Foi eliminado sem piedade e de uma maneira vexatória. No mundo dos desejos não existe o politicamente correto. Chegaram a conclusão que de Ibirarema ao Porto Epitácio não teria ninguém que reunisse as condições ideais para tal conquista. Que tal o Abílio Diniz? Sugeriu o já conformado Roberto “Cara de Bebê”. O famoso playboy internacional, Jorginho Guinle, quando perguntado qual era o segredo para conquistar mulheres bonitas, respondeu: "O homem pelo menos tem que ter dinheiro para oferecer uma Champanhe à mulher". Vejam vocês.  

 

 

Veja também