É preciso encontrar equilíbrio em meio ao caos

EDITORIAL -

Data 13/05/2020
Horário 04:25

Desde o início da pandemia do novo coronavírus no Brasil, as notícias relacionadas ao avanço da doença em todo o país invadiram em peso os meios de comunicação, dominaram as redes sociais e pautaram todos os centros de debate. Basta ligar a televisão ou abrir o Facebook, para verificar que o assunto do dia permanece sendo a Covid-19, bem como as medidas que vêm sendo adotadas para o enfrentamento da pandemia. Não é em vão. Num momento como este, a informação se faz mais do que necessária para esclarecer o problema. No entanto, não somos seres de ferro, mas de mente e coração, e precisamos aprender a encontrar equilíbrio em nosso dia a dia.

É compreensível que, neste contexto, as pessoas fiquem mais apavoradas e ansiosas, afinal, as notícias que nos chegam nem sempre são otimistas. Devido ao fato de muitos estarem em casa, o isolamento acaba sendo um fator limitante no dia a dia e que afeta diretamente a saúde do corpo, mas principalmente a emocional. É por isso que, nesse sentido, as pessoas devem encontrar pequenos refúgios e lazeres que possam desviar o foco da realidade assustadora que vivenciamos. Estes momentos de distração, entretenimento e bem-estar são decisivos para que cada um se sinta bem consigo mesmo.

Desta forma, este período em casa pode ser aproveitado para desenterrar aquele livro esquecido na prateleira, assistir a filmes e séries, tentar receitas novas, brincar com os pets, fazer cursos on-line, passar o tempo com palavras cruzadas e jogos de tabuleiro, ouvir álbuns, fazer artesanato, praticar exercícios físicos, entre outras atividades produtivas que possam manter o corpo em movimento e a mente ativa.

Para muitos, ficar a maior parte do tempo em casa pode ser algo enclausurante, entretanto, devemos encontrar formas libertadoras de nos expressar e passar um tempo conosco mesmo sem que isso se torne algo incômodo. Este período também é uma boa oportunidade para ficarmos a sós com nossos pensamentos e sentimentos e reavaliar quem somos e o que estamos fazendo, na busca contínua de nos tornarmos sempre melhores. Essa necessidade de equilíbrio, enfatizada no início deste editorial, pode ser transformadora durante a quarentena e nos dar a chance de investir um tempo amplo em nós mesmos e naqueles que amamos.

Veja também