É preciso viver o hoje, valorizar o que acontece agora

  • 05/11/2019 04:03

Por todos os cantos, de diversas localidades, já é possível ver que, tanto o comércio, quanto as pessoas, já estão na expectativa natalina. Já tem árvores de Natal, panetones nas prateleiras e itens que remetem à data espalhados por aí.

Muitos já se preocupam com o que vão fazer nos dias de descanso, o que será servido na ceia, como será a decoração. De certa forma, entram no clima e compram aquilo que precisa, seja para decoração, iluminação e já pensam no cardápio.

As crianças começam a sonhar com as cartinhas destinadas ao Papai Noel e os pais tentam se preparar, na medida do possível, com os gastos extras dos presentes que a data “atrai”.

Não está errado entrar nesta expectativa de preparação e planejamento. É até natural e é necessário. Porém, o que se percebe em algumas situações, é que se vive mais o futuro do que o hoje. As pessoas se preocupam com o que vão fazer e não com o que é feito.

O tempo passa depressa demais e a vida acelera ainda mais se é vivido o amanhã, esquecendo o hoje: “O mundo precisa, saber a verdade! Passado não volta, futuro não temos e o hoje não acabou”. Esse trecho da música “Verdades do Temo”, do cantor Thiago Brado, precisa ser interpretado de uma forma que faça todos refletirem sobre o tempo e sua qualidade de uso. Muitos, na correria do cotidiano, esquecem de viver o hoje, sempre preocupados com o amanhã ou vivendo em função de um passado que não volta mais.

É preciso viver o hoje! Valorizar o que acontece agora, se preocupar com o que se vive, o que se tem. É necessário aproveitar a vida de maneira saudável e feliz! Em um minuto, tudo pode mudar e, infelizmente, não será possível voltar no tempo!

A canção continua: “Por isso ame mais, abrace mais. Pois não sabemos quanto tempo temos pra respirar. Fale mais, ouça mais. Vale a pena lembrar que a vida é curta demais”. A vida é curta demais para não viver o agora. Seja feliz todos os dias. Valorize o que se tem hoje. E faça valer a pena o que se tem!