José Reis - Giba treina 48 atletas e o medalhista Guilherme é um dos que passam por ele

Foto: José Reis - Giba treina 48 atletas e o medalhista Guilherme é um dos que passam por ele

EM CLIMA DE FESTA

Tênis de mesa cresce com conquistas regionais

Equipe Oeste/Semepp/Liane/Nossafrota participou da competição que ocorreu entre os dias 8 e 11 de agosto, em Maringá (PR); “estou orgulhoso”, diz o técnico Giba

  • 22/08/2019 05:54
  • GABRIEL BUOSI - Da Reportagem Local

O técnico Gilberto Henrique Branco, conhecido como Giba, tem motivos de sobra para comemorar o trabalho que desempenha já há anos com atletas que não deixam de lado o tênis de mesa e que cresce a cada dia em Presidente Prudente. A conquista mais recente foi na Copa do Brasil de Tênis de Mesa, realizada em Maringá (PR) de 8 a 11 de agosto, quando a equipe Oeste/Semepp/Liane/Nossafrota voltou para casa com vitórias na bagagem. “Avalio como muito positiva essa participação, principalmente por saber que eles enfrentaram adversários de alto nível e não deixaram a desejar em nenhum momento. Estou orgulhoso e isso faz com que o esporte cresça cada dia mais na cidade e também na região”, ressalta.

As conquistas foram as seguintes: Carlos Porto levou o terceiro lugar na categoria Veterano 4, Denisson Gerez Silva com o vice da categoria Rating N e Guilherme Furtado no topo do pódio nas categorias Rating L e Absoluto E. Para chegar até o resultado favorável, no entanto, o técnico lembra que foi preciso uma preparação intensa, com três dias da semana com treinos em todos os períodos do dia, muitas vezes com até oito horas de preparação.

Além disso, o resultado pode ser atribuído, também, para o apoio psicológico que os atletas passaram a receber há aproximadamente dois meses, o que, para Giba, é sinônimo de melhoria nos desempenhos, pois isso permite o trabalho com a calma e tranquilidade para pensar nas jogadas. “Estou hoje com 48 atletas e que vão de sete a 82 anos. Isso mostra que o esporte é versátil e foi feito para todas as idades”, lembra.

Por falar na modalidade, o técnico não deixa de mencionar, sobre os benefícios, que estudos já comprovaram a eficácia desse esporte para o uso do raciocínio lógico e concentração, sendo considerado o segundo no mundo a fazer o maior uso das faculdades cerebrais. Mesmo com bons históricos, para ele, no entanto, ainda faltam incentivos no que diz respeito aos patrocínios.

No pódio

O destaque nas categorias Rating L e Absoluto E tem 19 anos e afirma estar desde o final de 2011 na prática do esporte que para ele é sinônimo e vontade de crescimento. “Comecei porque buscava uma prática esportiva, de olho na saúde, mas vi ao longo do tempo que esse amor foi crescendo e chegou onde chegou”. Para ele, a vontade é se manter sempre nas melhores posições nas categorias que disputar, o que, inclusive, o faz não descartar uma futura possibilidade de profissionalização. “Agora é manter o foco”. O rapaz divide a paixão com o curso de Estatística.

Aos 34 anos, Denisson esteve na Copa do Brasil de Tênis de Mesa e ressalta que são 23 anos na prática do tênis de mesa, sendo que entre as principais conquistas estão os Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior. “Sempre foi uma paixão e sempre que posso estou treinando e participando de campeonatos”, comenta o atleta que também é comerciante.

Saiba Mais

Vale lembrar que o Brasil encerrou sua participação no tênis de mesa dos Jogos Pan-Americanos com dois ouros, duas pratas e três bronzes e no Pan, o país também garantiu vaga para a Olimpíada de Tóquio. Questionado sobre os desempenhos, o técnico Gilberto Henrique Branco, conhecido como Giba, ressalta ter visto uma “excelente competição” por parte do grupo feminino e afirma que mesmo com alguns “vacilos” do grupo masculino, as expectativas para Tóquio são as melhores. “É um esporte que cresce cada dia mais e esses resultados são prova de que nosso país está em constante avanço”.

 

Fotos: José Reis

Guilherme: “Objetivo é me manter sempre bem no ranking”

 

Denisson ressalta que o esporte sempre foi uma paixão

 

Foto: Cedida/ Gilberto Henrique Branco

 

Guilherme Furtado no topo do pódio, nas Rating L e Absoluto E