Paulo Miguel - Na Lumen, dois projetos são financiados pelo FMDCA, um deles é a equoterapia

Foto: Paulo Miguel - Na Lumen, dois projetos são financiados pelo FMDCA, um deles é a equoterapia

CAMPANHA

Arrecadação para entidades supera R$ 1,5 milhão

Quinze instituições filantrópicas são assistidas pelo FMDCA em Prudente, entre elas, a Casa do Aprendiz Cidadão e a Lumen Et Fides; recursos são revertidos a projetos para jovens

  • 21/08/2019 09:57
  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial

Na campanha vigente entre 2018 e 2019, pouco mais de R$ 1,5 milhão foi arrecadado em Presidente Prudente pelo FMDCA (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), via Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) e DIRPF (Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física), valor que é destinado a entidades de assistência a jovens que atuam na cidade, e que se converte em projetos diversos com caráter social, cultural e educativo. 

O valor arrecadado em Prudente figura entre os maiores, não só do Estado, onde atinge a quinta colocação, mas também em âmbito nacional. Ainda que tenha encolhido 32% em relação à última campanha, foi a segunda maior arrecadação da história. A presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente) de Prudente, Ariane Lopes Vieira Jacintho, 33 anos, afirma que o resultado obtido é muito importante, “pois contribui grandemente com entidades do município”.

Ariane explica, ainda, as próximas fases da destinação destes recursos. Segundo ela, há um chamamento público das entidades, para o qual se abre um edital. Qualquer entidade pode se inscrever desde que esteja apta conforme os regulamentos do edital. Atualmente, 15 instituições prudentinas são beneficiadas com os recursos referentes à campanha anterior.

Entidades

A reportagem conversou com duas entidades que foram beneficiadas pela campanha anterior para entender a importância do fundo municipal para as atividades e projetos que realizam, e principalmente, para que continuem a realizar.

A CAC (Casa do Aprendiz Cidadão) destaca a importância do FMDCA ao demonstrar que, com o fundo, 2.350 crianças e adolescentes são atendidos - sem este valor, poderiam ser assistidas apenas 1.016. De acordo com a administradora do local, Marina Zanelato Costa, 31 anos, na entidade cinco projetos são financiados pelo fundo municipal: Projetos sem medidas, voltado para adolescente em medida socioeducativas; Semear, em que adolescentes de 14 a 16 anos aprendem desde a informática básica até rotinas administrativas; Cata-vento, específico para jovens que estavam em trabalho infantil; formação continuada para adolescentes que ainda estão em processo de entrevista para o primeiro emprego; e Padep (Programa de Aprendizagem), destinado a jovens que já estão inseridos no mercado de trabalho. A maioria destes com apoio da Justiça do Trabalho.

A entidade Lumen Et Fides, representada por seu diretor, Manoel Dionísio Filho, afirma que esses recursos representam parte importante da arrecadação da instituição filantrópica e viabilizam as atividades na entidade. Na instituição, dois projetos são financiados pelo FMDCA: a reabilitação de crianças com deficiências múltiplas e autismo utilizando a equoterapia. Associada a outros métodos, a terapia com cavalos contribui para a qualidade de vida do assistido. Outro projeto é o manejo comportamental, que possibilita a continuidade do atendimento pedagógico e especializado, com a capacitação, qualificação e acompanhamento dos profissionais do setor educacional.