Rafael Bento/Divulgação - João Pedro diz que Copinha é uma grande oportunidade para todos os jovens jogadores

Foto: Rafael Bento/Divulgação - João Pedro diz que Copinha é uma grande oportunidade para todos os jovens jogadores

FUTEBOL JUNIOR

Atacante de Prudente se destaca na Copinha

João Pedro, que é corintiano de coração, vive sua primeira experiência na competição pelo Atlético Votuporanguense; já classificado para a segunda fase, agora é sonhar com o título

  • 10/01/2020 07:35
  • OSLAINE SILVA - Da Redação

O atacante do Clube Atlético Votuporanguense, João Pedro Gonçalves de Souza, 17 anos, é um dos atletas prudentinos, destaques de hoje, que está trilhando os seus sonhos na 51ª Copa São Paulo de Futebol Junior, a Copinha. Sua equipe lidera o Grupo 9, após levar a melhor no primeiro jogo contra o Tanabi, com placar final de 6 a 1, depois Fortaleza por 2 a 0, e, na tarde de ontem, por 2 a 0 contra o Brasil de Pelotas.

Morador do Jardim Santa Mônica, em Presidente Prudente, o menino também começou no Grêmio Prudente e passou pelo São Paulo quando tinha apenas 10 anos. “É minha primeira experiência jogando na Copinha. Essa competição é uma vitrine para todos nós, jovens que sonham em ser um grande jogador, porque tem muitos olheiros de outros clubes, até mesmo de fora do país, que acompanham a Copa São Paulo. É uma grande oportunidade para todos os jovens jogadores”, expõe o atacante, feliz com a oportunidade.

Como muitos jovens e adultos, João Pedro, que tem como time de coração o Corinthians, cita o craque do Barcelona, Lionel Andrés “Messi” Cuccittini, Ronaldinho e Neymar Jr., como seus grandes ídolos. “Todos sonhamos, como eles, chegar à seleção e jogar em um grande time da Europa. Quem sabe um dia conseguiremos realizar esse sonho. Nosso time já conseguiu alcançar o primeiro objetivo, que era classificar para a segunda fase, agora, é manter o foco e a concentração para poder fazer um excelente resto de Copa São Paulo e sonhar com o título!”, exclama o garoto, revelando que a maior dificuldade que tem que enfrentar para realizar o sonho de ser um jogador é “ficar longe da família, das pessoas que mais ama”.