Com festa cancelada, Santo Expedito calcula prejuízo de R$ 1 milhão

Pandemia prejudicou o pequeno município de 3,1 mil habitantes, que tem na data sua principal fonte de arrecadação

REGIÃO - WEVERSON NASCIMENTO

Data 15/04/2020
Horário 04:01
Isadora Crivelli - Prefeitura prevê prejuízo econômico "enorme" ao município, devido ao cancelamento da festa em homenagem a Santo Expedito Foto: Isadora Crivelli - Prefeitura prevê prejuízo econômico "enorme" ao município, devido ao cancelamento da festa em homenagem a Santo Expedito

O turismo religioso é presença marcante em Santo Expedito, município com população estimada de 3,1 mil munícipes, segundo o último censo demográfico do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Por lá, todos os anos milhares de fiéis saem em peregrinação até a cidade que leva o nome do santo padroeiro, comemorado anualmente em 19 de abril. Mas, neste ano, devido à pandemia do Covid-19, o local de agradecimento por indulgências do santo das causas justas e urgentes não receberá os seus devotos. De acordo com o chefe do Executivo, Ivandeci José Cabral (PMDB), estima-se que o cenário de prejuízo do comércio local ou de ambulantes, além das arrecadações da igreja, seja de mais de R$ 1 milhão nos meses de abril e maio, já que a tendência da festa é sempre começar mais cedo. Já a arrecadação do município em ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e ISS (Imposto sobre Serviços) será até 30% menor.

O prefeito explica ainda que, como em todos os anos, a programação do evento já estava encaminhada, mas que, devido à pandemia, foi necessário o cancelamento. “O bem maior são as pessoas. Não podemos perdê-las devido ao novo vírus. Mas, teremos um prejuízo econômico enorme, pois o município tem uma força grande no turismo religioso”.

No Brasil, a veneração a Santo Expedito ganhou força nos anos 80 e hoje ele tem multidões de devotos. No entanto, neste ano, as celebrações em sua homenagem foram canceladas devido aos decretos estadual e municipal, para evitar aglomeração, explica o padre Umberto Laércio Bastos de Souza, pároco de Santo Expedito. Só para se ter uma ideia da proporção do evento, no ano passado, segundo a organização, cerca de 60 mil fiéis participaram das festividades.

NOVOS CANAIS

AOS DEVOTOS

Mas, aos fiéis, o padre explica uma forma de não deixar de celebrar a data, visto que a paróquia conta com missas online, além de comunicação diária com os devotos pelo Facebook. A igreja também utiliza o recurso de transmissão das missas através da Rádio Onda Viva, da Diocese de Presidente Prudente.

Como uma palavra de ânimo, o padre esclarece que a igreja ficará aberta, mas que não ocorrerá nenhuma celebração. Assim, pede aos fiéis que forem a Santo Expedito, que sigam as normas para realizar a visita individualmente na igreja. “Que todos entendam que agora é o momento ficar em casa rezando para que essa pandemia passe, pois logo estaremos juntos”. “Que Santo Expedito [o padroeiro do hoje] abençoe as nossas famílias e abençoe o povo de Deus. Deus abençoe a todos os devotos do santo e rezemos para que, em 2021, possamos realizar a festa com muita alegria e paz no nosso coração”.

PEREGRINAÇÃO DE

SANTO EXPEDITO

A peregrinação de Santo Expedito reúne, todos os anos, fiéis de vários municípios da região, que caminham até a cidade, como forma de agradecimento por indulgências do santo ou mesmo para realização de pedidos. Esta realidade, inclusive, leva cristãos a andarem até 100 km.

Em Caiuá, um grupo de peregrinos realiza, há 11 anos, o que chamam de “caminhada com fé”. O roteiro iniciava no município e, em grupo, seguiam até Santo Expedito, com paradas e dormitórios preparados ao longo dos três dias. Neste ano, a expectativa era que 200 peregrinos seguissem ao longo do caminho, vivenciando um retiro espiritual, mas, como não haverá programação das festividades do santo padroeiro, além da orientação da Diocese de não aglomerar pessoas, o grupo tomou a decisão de não colocar ninguém em risco, explica o idealizador, Francisco Ângelo de Sousa. “Todos concordaram e vamos continuar firmes na fé. Quando tudo isso passar vamos fazer uma caminhada de agradecimento”.

Veja também